X

Rogerinho, Thiago Monteiro e Ghem avançam em SP. Clezar cai

Terça, 01 de outubro 2013 às 15:28:16 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Os brasileiros Thiago Monteiro, André Ghem e Rogério Dutra Silva (Babolat/Correios) foram os primeiros brasileiros a vencer no IS Open, challenger disputado no saibro do clube Helvétia, em São Paulo, com premiação de US$ 35 mil e que oferece hospedagem.

Ghem precisou de três sets para superar David Souto(VEN) por 6/2 3/6 6/3, enquanto o jovem Thiago Monteiro surpreendeu Gastão Elias, 129 do ranking mundial e cabeça 7 do IS Open em dois sets, parciais de 6/3 e 6/2.

"Consegui jogar de forma intensa durante todo o jogo, além de me impor e aproveitar as oportunidades. A vitória de hoje me deixa bastante feliz, assim como foi contra o De Bakker (semana passada no challenger de Porto Alegre), um rival que eu sempre perdia. Após 5 duelos com ele, consegui minha primeira vitória. Vencer jogos assim são bem importantes", disse Monteiro.

O jogador que treina na academia Larri Passos, é o 291o do ranking em seu primeiro ano como profissional. Monteiro tem jogado torneios da série challenger e alcançado boas vitórias nestas competições que já representam o segundo degrau na escalada de um tenista rumo ao top 100. Mas para o cearense, o momento de transição ainda não acabou.

"Ainda estou passando pelo processo de transição, algo que ainda leva um tempo, talvez uns anos. Preciso ajustar muitas partes do meu jogo, mas venho melhorando bastante, principalmente minha parte mental. O tênis é um esporte de confiança, você pode vencer um Challenger em uma semana e na semana seguinte já cair na primeira rodada. Tenho que me esforçar ao máximo para conseguir me manter bem nos torneios de forma constante", concluiu.

Ricardo Hocevar não conseguiu superar o cabeça de chave 2, Alejandro Gonzalez, apesar da partida equilibrada e está fora da disputa de simples. Gonzalez, que esteve treinando com a equipe da Davis no Japão e segue em busca do top 100, venceu por duplo 6/3.

"Foi uma experiência incrível na Copa Davis, perdemos para o Japão, mas aprendi bastante com jogadores que estão em um nível acima do meu, mas só o meu desempenho nos próximos torneios pode responder se estou pronto para atravessar a barreira do top 100. Estou contente pelo ranking que estou, mas não posso parar e preciso seguir trabalhando para crescer ainda mais", falou o colombiano.

Marcelo Demoliner também se despediu do torneio ao perder para Maximo Gonzalez(ARG) por 7/6(2) 6/4. O hermano será o rival do brasileiro Rogério Silva, 132º e 2º do país, que venceu Thiago Alves por 6/3 6/2.

"Thiago sempre é um cara duro de se enfrentar, mas consegui jogar certinho para sair com essa boa vitória", avaliou o número dois do Brasil que reencontra o argentino Máximo Gonzalez, atual 166º e ex-top 60. Na semana passada o argentino o derrotou em Porto Alegre (RS): "Não estava em uma boa semana, não me adaptei bem lá em Porto Alegre. Aqui me sinto mais preparado para fazer um melhor jogo para poder sair com a vitória".

Guilherme Clezar, 171º, campeão de Campinas (SP) e semi em Porto Alegre (RS), perdeu para o principal favorito, o esloveno Blaz Kavcic, 104º, por 6/3 4/6 6/3.
banner
banner