X

Murray: 'Copa Davis deveria ser mandatória'

Sexta, 13 de setembro 2013 às 18:06:11 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Andy Murray, número três do mundo, retornou nesta sexta-feira para a disputa da Copa Davis após dois anos. O britânico comentou que a única maneira da competição trazer mais tops com regularidade é que se torne mandatória. A competição dá pontos, mas não é obrigatória.

Neste final de semana em especial Murray, Novak Djokovic e Rafael Nadal, os três primeiros, jogam o evento pelo mundo nos Playoffs e semifinais do Grupo Mundial. Mas é comum os tops não atuarem pelo calendário sempre colado aos Grand Slams e grandes torneios obrigatórios e de mais valor de pontos e dinheiro.

Os eventos mandatórios são dados aos top 30 ao fim de cada ano. Eles precisam jogar oito dos nove Masters 1000 (exceto Monte Carlo) e os quatro Slams e somarem os restante dos pontos em ATPs 250 e 500 e/ou Monte Carlo.

"Dizem para nós quais eventos devemos jogar o ano todo. A Copa Davis deveria ser mandatória, então não teríamos essa discussão. Não é questão de não priorizar a Davis. Nós, jogadores, temos torneios que devemos jogar, não temos muita flexibilidade em nosso calendário e não entendo o motivo pelo qual eles não colocam a Davis como mandatória. Temos que jogar 18 torneios e não temos muita opção de escolher qual queremos ou não jogar".

O escocês acrescentou que a competição pode ser danosa ao corpo: "A parte dura é que as superfícies mudam. Copa Davis termina no domingo e já temos torneios começando dias depois. Não é saudável viajar da Croácia na noite de domingo, treinar no piso duro e jogar uma partida depois".

Mesmo assim o tenista elogiou o evento neste final de semana: "A ITF teve uma boa virada esta semana com o Rafa, Novak jogando, então a competição fez muito bem. "
banner
banner