X

Bellucci destaca dificuldade com quique baixo da bola e lamenta atuação

Sexta, 13 de setembro 2013 às 17:14:26 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
O Brasil disputa neste sábado, a partir das 8h (de Brasília), a partida de duplas do confronto com a Alemanha pelo Playoff do Grupo Mundial da Copa Davis por BNP Paribas na Ratiopharm Arena, em Ulm/Neu-Ulm, para manter as chances do país. O Tênis News mostra o ponto a ponto.

Em grande momento no circuito mundial, Bruno Soares e Marcelo Melo enfrentam os alemães Daniel Brands e Martin Emmrich com o objetivo de garantir o primeiro ponto do Brasil para seguir com chances de vencer os alemães e seguir no Grupo Mundial.

Nesta sexta-feira o confronto não teve um bom começo para os brasileiros. Rogerio Dutra Silva teve bons momentos, mas não conseguiu vencer Philipp Kohlschreiber. Na sequência, Thomaz Bellucci encontrou dificuldades diante de uma grande partida de Florian Mayer, que deixou a Alemanha com 2 a 0 na disputa.

Rogerio Dutra Silva começou atrás no primeiro set e conseguiu reagir para equilibrar os pontos da partida, mas Kohlschreiber foi superior ao brasileiro nos momentos decisivos e venceu com parciais de 6/3, 7/5 e 6/4.

"No começo duvidei de uma direita, ele acabou quebrando e aí é difícil você já sair muito atrás no placar. Eu saí com dois breaks, 4 a 0, e ele ia jogando mais relaxado, mais dentro da quadra. Eu tive um break point e acabei não quebrando. Óbvio que tem que respeitar, ele é um cara que está como 20 do mundo há bastante tempo, eu tenho um ranking mais baixo que ele. Mas acho que o jogo inteiro foi no detalhe, faltou um pouquinho passar na frente, ele não permitiu isso, e gostar um pouco do jogo", afirmou Rogerinho após a partida.

"Na hora em que precisou, ele elevou o nível do saque dele, na hora em que precisou, ele devolveu melhor que eu, por isso que ele mereceu os 3 a 0", completou o número 2 do Brasil.

Thomaz Bellucci não conseguiu fazer um bom jogo contra um inspirado Florian Mayer, que foi bastante preciso e não deu chances ao brasileiro, vencendo por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 6/1 e 6/2.

"Essa quadra a gente já sabia que a bola não quica, ela vem baixinha e ele é um jogador que joga muito reto. Tive muita dificuldade, principalmente quando a bola vinha muito baixa, eu não conseguia fazer praticamente nada com a bola. Eu tinha que subir a bola e aí ele vinha montando com a esquerda muitas vezes. Ele jogoubem, eu poderia ter jogado muito melhor, mesmo ele jogando bem eu poderia vencê-lo", afirmou Thomaz Bellucci após a partida.

Assim como Bellucci, o capitão João Zwetsch também elogiou o desempenho de Florian Mayer e ressaltou a vantage que o piso deu ao tenista alemão na segunda partida de simples do confronto

"Mayer jogou sua melhor partida na Davis até hoje. Não errou uma bola, além de ter aproveitado o fato de o piso não deixar a bola quicar muito, batendo chapado na bola e sempre rente à rede. Ele foi quase perfeito", afirmou João Zwetsch.

Apesar do placar desfavorável ao Brasil, Thomaz Bellucci lembrou que a equipe já esteve em situações difíceis em outras oportunidades: "Eles têm a vantagem. Ter 2 a 0 jogando em casa é uma grande vantagem. Mas na dupla a gente é favorito. Não perdemos ainda. Muitas vezes a gente vê confrontos serem revertidos com 2 a 0 contra", completou.
banner
banner