X

Soares acredita em vitória sobre os Bryans e título de Slam

Quinta, 11 de julho 2013 às 04:40:56 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Por Ariane Ferreira - Bruno Soares conversou com a reportagem do Tênis News e afirmou acreditar que sua parceria com Alexander Peya está pronta para conquistar um Grand Slam. Ele falou da emoção de viver uma final em Wimbledon, onde sonha voltar.

Recém-chegado de Londres, onde disputou a final de duplas mistas de Wimbledon, Bruno comentou a emoção de estar na quadra central do All England Club: “Já tinha jogado nessa quadra em 2009, a gente fez uma quartas contra os Bryans, mas sem dúvidas, o aspecto final é diferente. Acho que o lance de você jogar pelo título, naquela central, é uma realização de um sonho, sem dúvidas. É muito especial, Wimbledon é um templo sagrado. É diferenciado. A sensação é fantástica”.

E prosseguiu: “Eu tive duas boas sensações lá, a primeira de torcer pelo Marcelo e a segunda de poder jogar no outro dia e espero voltar para jogar mais uma final.”

Além de viver um momento pessoal muito especial, o mineiro foi testemunha da história do tênis mundial com o título de Andy Murray após 77 anos da última vitória de um britânico em casa e a consolidação do Gold Slam em sequência, conquistado pelos irmãos Bob e Mike Bryan.

“Para você ter uma ideia, na minha semifinal, eu estava na quadra um e tem ali o que eles chamam de “Murray’s Mountain”, eles gritavam e estava parecendo que estava dentro da minha quadra. Esse negócio é uma energia muito bacana, as coisas que acontecem ali no complexo quando você está presente”, concluiu Soares.

Amigo dos irmãos Bob e Mike Bryan, Bruninho fez questão de dizer que mesmo torcendo por Marcelo Melo na final, ficou feliz por presenciar o feito dos gêmeos. “Eles são os melhores da história e estão levando a dupla a um nível absurdo. Os caras ganharam os quatro Grand Slams e as Olimpíadas, um negócio fora do normal”, opinou, relembrando que os norte-americanos não perdem desde o Masters de Madri.

“O pessoal pergunta: ‘é um saco que eles estão no meio?’. Tem hora que é um pouco chato, você fala: ‘esses caras estão aí, infernizando. Jogando tênis do mais alto nível’, mas eles são muito bons para o esporte também. Trazem muita coisa boa, principalmente pra dupla”, ponderou com bom humor.

Outro título de Grand Slam - Perguntamos a Bruno se ele acredita que pode vencer um torneio do Grand Slam ao lado do austríaco Alexander Peya em breve: “Nós estamos preparados. Este ano a gente vem batendo numa trave chamada ‘Bryan’, que não é a gente que vem batendo, eles são quem vem batendo em todo mundo, mas a gente fica feliz de estar chegando sempre no limite”, disse.

“A gente ainda não conseguiu ganhar deles, mas na maioria dos torneios que a gente foi superbem só paramos neles. E isso é muito bacana! Sabemos que está muito perto. Na semana que a gente encaixar uma vitória contra eles, vamos ter muita chance e, tenisticamente, já provamos que temos nível pra isso. Agora é ter paciência que a vitória vem”, completou.
banner
banner