X

Decepcionado, Larri Passos cogita deixar o Brasil

Terça, 05 de março 2013 às 17:45:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
O ex-técnico tri-campeão de Roland Garros ao lado de Guga Kuerten e atual mentor de Bia Maia, promessa do tênis feminino, Larri Passos afirmou ao site Globo Esporte o desejo de seguir carreira fora do país, em virtude da burocracia que rege o esporte.Foto: Marcelo Ruschel / POA Press

Chateado com a valorização que recebe em seu próprio país, Larri desabafa: "Realmente é difícil não ser valorizado no teu país, realmente é uma coisa bastante difícil, desanima bastante. Tu não ser acreditado, não ter respaldo, ter prejuízo financeiro, muito prejuízo, e ficar brigando". Passos disse que tem procurado outras coisas para fazer que contou que esteve no WTA de Florianópolis por gostar de sua jovem pupila. "Eu só estou aqui (no WTA Brasil) porque gosto muito da menina (Bia Haddad), se não, não estaria mais aqui", afirmou.

Larri descarta a ideia de aposentadoria aos 55 anos de idade: "sou apaixonado, tenho amor ao tênis", mas não descarta a ideia de trabalhar fora do país novamente: "talvez lá fora de novo, porque me tiraram de um projeto que eu tinha muito bacana no Brasil, mas que infelizmente acabou. É duro isso, lamentável, é uma responsabilidade muito grande".

Passos disparou contra quem comanda o esporte no país: "Os projetos estão acabando, tudo. O Ministério dos Esportes tem muita burocracia, então estamos praticamente desistindo. Com o Ministério dos Esportes no século XXI e trabalhando como no século XIV, não dá. Tu vê muito dirigente tomando vinho, champanhe, e tu dentro da quadra fazendo o trabalho mais duro, que é formar um atleta. Os anos vão passando, eu tenho uma certa idade também, tenho família, tenho filhos, e o assistencialismo não existe mais, tu tem que ser remunerado, tem que ser pago. Infelizmente, o Brasil está no caminho errado".
banner
banner