X

Ungur se supreende com CH. Finals e almeja top 50

Sexta, 30 de novembro 2012 às 08:56:30 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Por Ariane Ferreira - O romeno Adrian Ungur, 112 do mundo, conversou com o Tênis News , após sua segunda vitória no ATP Challenger Tour Finals, sobre o argentino Guido Pella, 124 do ranking. No papo, comemorou a boa campanha em São Paulo e o fato de estar novamente no Brasil.

Com semblante alegre, ao contrário do compatriota Victor Hanescu, o tenista de 27 anos inicia a entrevista se apresentando, pois parece sentir-se desconhecido de todos, ainda. "Oi, sou o Adrian, da Romênia" e interrompe para cumprimentar a segurança da área restrita aos atletas e suas equipes. A profissional, após a entrevista, diz à repórter: "Uma gracinha, né? Tão educado. "Tô torcendo por ele (sic)". Ela afirmou que Adrian é o mais simpático e humilde entre os gringos, por dar atenção a todo mundo de maneira igual.

Ungur parece não ter conquistado a simpatia somente da profissional de segurança, dois juvenis - João Filipe e Henrique - também estão torcendo por ele, após a desistência de Thomaz Bellucci. "Ele foi simpático com as crianças menores, parece jogar com alegria e joga bem (sic)", afirmou Henrique, de 13 anos, que treina em uma academia particular em São Paulo.

O romeno celebrou a vitória diante de Pella, o bom jogo que tem conseguido impor na quadra paulistana e afirmou que finalizar a temporada 2012 com uma boa participação em São Paulo é importante para seu futuro. "Tem que se ir degrau por degrau, meu próximo objetivo é chegar ao top 50 e de lá seguir adiante. Não é fácil, mas é preciso ter objetivos", disse.

Sobre o torneio que finaliza a temporada dos challengers em todo o mundo, Ungur admitiu que a fama, que chegou até ele, não foi das melhores, mas que ele encontrou algo diferente. "Estar aqui é muito bom, me sinto como se estivesse disputando um torneio ATP grande. É muito diferente de um challenger", contou.

Adrian disse que atmosfera deixada pela torcida é bacana, ele se sente incentivado e não incomodado. "A torcida é ótima, falam, sim, às vezes entre os pontos, mas não há uma interferência", relatou. O romeno já está familiarizado com o público brasileiro e gosta bastante. "Há alguns anos joguei na Costa do Sauípe. É um lugar maravilhoso, bom clima, lindas praias, pessoas bacanas, lindas praias...", comentou com um soriso.

Para 2013 o inicio de sua temporada já está planejada, assim que terminar sua participação no Challenger Finals irá tirar alguns dias de férias, para voltar com ânimo novo para as disputas na Oceania. "Tenho planos de jogar na Austrália, vou começar por lá e depois Europa", afirmou, não descartando uma participação na gira sul-americana no saibro: "Vir ao Brasil Open seria interessante, a torcida aqui é bacana. Fala-se muito bem do torneio (no circuito) e ele já era bacana na Costa do Sauípe", pontuou.

A repórter brinca: "mas aqui não tem praia, tem trânsito e chuva na época do torneio", Adrian abre um sorriso: "Cidade grande... Percebi ... Chuva. O público dá ânimo para vir jogar. Seria bacana, vamos ver", finalizou.
banner
banner