X

Feliciano responde críticas de Corretja

Segunda, 19 de novembro 2012 às 14:45:35 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Feliciano López, tricampeão (2011, 2009 e 2008) da Copa Davis pela Espanha, respondeu as críticas do capitão da equipe, Alex Corretja, que optou por não escalá-lo para os duelos diante da República Tcheca pela centéssima final do torneio, jogada em Praga.

O tenista não escondeu a insatisfação de se mantido na reserva e na sexta-feira disparou: "(Alex) Me via jogando. Não entendo a decisão, mas a acato. A nível técnico é difícil de entender. Pergunte ao Berdych quem não gostaria de ter como rival. Se havia alguém que podia vencê-lo nesta quadra (piso duro indoor) era eu. A quadra era ideal para meu jogo".

Neste domingo, após a derrota de Nicolas Almagro para Radek Stepanek, Corretja afirmou que Feliciano não "mediu suas palavras" e que elas "incomodaram" e estiveram "fora de propósito".

Em resposta, através de seu perfil oficial no Twitter (@feliciano_lopez), o tenista postou: "Minhas palavras jamais prejudicaram a equipe porque somos todos companheiros e amigos. Tem que se saber perder @AlexCorretja74 (perfil oficial do capitão). Somos uma equipe", e completou: "Perdemos porque os tchecos foram melhores e lutamos por cada ponto até o final. E fomos uma equipe na derrota também".

Feliciano foi chamado como reserva da equipe para substituir Almagro ou Marc López, os dois tenistas vinham de lesão e eram preocupação para a comissão técnica espanhola. Além deste cenário, Feliciano era o único tenista mais familiarizado com o piso rápido, com restrospecto positivo diante dos tchecos. Almagro também trazia consigo quatro derrotas no ano para o número um da Rep. Tcheca, Tomas Berdych.

No sábado, após a derrota da dupla espanhola na final, Nicolas Almagro postou em sua conta no Twitter (@NicoAlmagro) uma foto ao lado de Feliciano com a legenda: "Para bom entendedor, poucas palavras bastam" e marcou o companheiro.

Em quadra Feliciano foi tricampeão do torneio, ao lado de Fernando Verdasco jogou o ponto da vitória diante da mesma Rep.Tcheca em 2009. Além disso, foi peça importante nas quartas de final em 2011 diante dos Estados Unidos, quando a equipe jogou sem Rafael Nadal, e fazia parte da equipe campeã em 2004.

Em Praga, López foi homenageado ao lado de nomes como Manolo Santana e Juan Carlos Ferrero pelos "serviços prestados" a sua nação nas disputas da Davis.
banner
banner