X

Rep. Tcheca x Espanha, a 100ª final da Davis

Quarta, 14 de novembro 2012 às 11:13:27 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Por Daniel Lacerda - República Tcheca e Espanha decidem, a partir desta sexta-feira, a 100ª edição da Copa Davis, maior torneio de nações. Os tchecos tentam quebrar um jejum de 32 anos e os espanhois lutam pela sexta conquista, a quarta nos últimos cinco anos.

O confronto será na O2 Arena de Praga, na República Tcheca, em ginásio para 13 mil pessoas e em uma superfície rápida e coberta chamada (Novacrylic Ultracushion).

Este será o sétimo embate entre Espanha e Rep. Tcheca e os tchecos lutam pela terceira vitória e para finalizar uma série de três derrotas contra os atuais líderes do ranking da Copa Davis. Desde 1971 que os tchecos não vencem.

A Espanha, dona de cinco Copa Davis, foi a responsável por acabar com o sonho dos tchecos de vencer o troféu em 2009 no saibro do Palau Saint jordi, em Barcelona em triunfo por 5 a 0 que contou com a presença de Rafael Nadal.

Desta vez, o dono de onze Grand Slams não estará presente já que segue lesionado no joelho. Assim, David Ferrer e Tomas Berdych, respectivos quinto e sexto do ranking, vão liderar seus países.

Ferrer fez sua melhor temporada da vida com 74 vitórias e somando mais títulos até mesmo que Roger Federer e Novak Djokovic, com seter conquistas, entre elas o Masters 1000 de Paris (França). Berdych somou as semifinais do US Open, mas venceu apenas os torneios 250 de Montpellier (França) e Estocolmo (Suécia) com uma final no Masters 1000 de Madri (Espanha).

A escalação oficial sai na manhã desta quinta-feira, mas a convocação prévia dos capitães apontam para que Nicolas Almagro (Espanha) e Radek Stepanek (Rep. Tcheca) sejam os respectivos tenistas número 2 de seus países. Mas uma dúvida paira os dois tenistas. O capitão tcheco Jaroslav Navratil aposta numa mudança para Feliciano Lopez, que está em praga apenas como reserva, enquanto que há a possibilidade de Lukas Rosol entrar no lugar de Stepanek, que não estaria 100% para jogar em simples após uma lesão sofrida há duas semanas.

Se as escalações prévias se confirmarem, o primeiro dia da final terá Ferrer contra Stepanek e Berdych x Almagro. O segundo embate promete. Berdych venceu quatro dos cinco jogos entre eles somente em 2012 e no primeiro, no Australian Open, se irritou com o rival após receber uma bolada no peito e sequer o cumprimentou ao término da partida. Esta semana Berdych declarou que Almagro é o ponto fraco do time espanhol.

Para as duplas os tchecos devem repetir a formação das últimas séries com Berdych e Stepanek e os espanhois manterem a embalada parceria Marc Lopez/Marcel Granollers, campeã do ATP World Finals, de Londres, na última segunda-feira.

Nesta temporada a Espanha só jogou em casa até a final e sem nenhuma participação de Nadal, contando com a liderança de Ferrer. Derrotou Cazaquistão e Áustria em casa por 5 a 0 e 4 a 1 e bateu os Estados Unidos por 3 a 1. Os tchecos bateram a Itália em casa por 4 a 1, a Sérvia, sem Novak Djokovic, pelo mesmo placar também em casa, e a Argentina, com Juan Martin Del Potro lesionado e sem David Nalbandian, fora de casa por 3 a 2.

Horário dos Jogos:
Sexta (16/11) - A partir das 13h
Sábado (17/11) - A partir das 11h
Domingo (18/11) - A partir das 10h

Escalações

Rep. Tcheca - Tomas Berdych, Radek Stepanek, Lukas Rosol e Ivo Minar. Capiutão: Jaroslav Navratil
Espanha - David Ferrer, Nicolas Almagro, Marcel Granollers e Marc Lopez. Capitão: Alex Corretja
banner
banner