X

Não importa o retrospecto. Roddick sempre será perigoso, diz Federer

Sábado, 24 de março 2012 às 19:25:30 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Roger Federer venceu seu primeiro desafio na tarde deste sábado no Masters 1000 de Miami e agora terá, na 3ª fase, o americano Andy Roddick, 34º colocado, pela frente, tenista pelo qual venceu 21 vezes nos 23 encontros. Apesar do retrospecto, o suíço vê perigo no americano.

Leia Mais:
Federer bate talentoso americano na estreia
Roddick acredita em batalha 'divertida' contra Federer
Siga o Tênis News no Twitter!

"Jogar contra o Andy é sempre especial", disse Federer: "Sempre fizemos jogos muito duros. Ele atuou bem hoje e sem d´´uvida devo ter uma partida dura. Perdi um jogo pra ele anos atrás aqui e ele vinha treinando há dias na Flórida, então está adaptado ao clima. Sei do perigo e espero elevar as expectativas para vencê-lo".

"Não importa se for o Juan Carlos Ferrero, o Lleyton Hewitt ou o Andy Roddick. Todos esses que foram número 1 do mundo e estiveram no top 10 por longo tempo provaram seu valor. E sempre se mantêm perigosos até se aposentarem. O confronto direto não é um fator primordial pra mim em cada partida que jogo com o Andy pois sempre há muita coisa na raquete dele dependendo do saque dele. Se eu não jogar bem, não vou vencer. A pressão está lá e ele cria isso com seu jogo. Tudo é capaz de acontecer".

Federer comentou sobre sua estreia na vitória por 6/2 7/6. Ele reclamou do ponto onde foi quebrado e sofreu o empate em 5/5 na segunda etapa. Na ocasião um torcedor gritou "fora" numa bola, o suíço parou o ponto e acabou perdendo o serviço: "Destraiu um pouco, não joguei a bola seguinte. Foi a primeira vez que isso me aconteceu e eu parei e pensei: 'É isso mesmo ? Num break-point ? Assim que vai acontecer ? Acho que poderia ter dificultado mais pro meu oponente, mas não posso fazer nada. Não sei o que a regra diz de al´guém gritar uma bola fora de forma alta, se pode o ponto ser jogador de novo. Causou uma bagunça e foi erro meu de não ter continuado o ponto no fim das contas".

Colaboração: Lucia hoffman - Tennis Panorama
banner
banner