X

Isner saca muito, elimina o poderoso Djokovic e disputa a final

Sábado, 17 de março 2012 às 17:59:36 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Surpresa na primeira semifinal do Masters 1000 de Indian Wells, na Califórnia. O azarão John Isner, de 2,06m, número 11 do ranking, eliminou nada mais nada menos que o poderoso sérvio Novak Djokovic, atual campeão do torneio e tenista a ser batido da temporada.

Leia Mais:
Isner entrará no top 10. Djokovic perde terreno
Americano ressalta confiança
Djokovic mostra frustração com saque de rival

O gigante, empurrado pela torcida californiana, marcou 2 sets a 1 com parciais de 7/6 (9/7) 3/6 7/6 (7/5) após 2h45min e disputará neste domingo sua primeira final de Masters na carreira.

Isner, que já havia batido Roger Federer na Copa Davis em pleno saibro na Suíça no mês passado, conquista seu maior triunfo na carreira e lutará por quarto troféu na carreira.

O jogo

Djokovic começou melhor a partida e conseguiu a primeira quebra no terceiro game do jogo após saques ruins e erros de Isner. O sérvio então sustentou a vantagem sem sustos até o décimo game, quando falhou servindo para fechar. O número 1 parou o ponto para desafiar achando que a bola do americano tinha sido fora, mas o halk-eye mostrou bola boa e o grandalhão devolveu a quebra, empatando a parcial. O set então seguiu para o tie-break, que começou equlibrado. Djokovic cometeu dupla-falta e Isner abriu 6 a 4, mas Djokovic salvou as duas chances e empatou em 6 a 6. Nole ainda salvou mais um set-point, mas Isner sacou muito, manteve-se à frente e fechou na quarta chance com 7/6 (9/7) com devolução na rede do sérvio após uma hora.

Apenas dois erros não-forçados e 92% de pontos no primeiro serviço deram tranquilidade pro natural de Belgrado jogar solto na devolução na segunda etapa. Ele conseguiu abrir um 0/40 no oitavo game, Isner salvou todas as chances, mas uma boa defesa do sérvio e um erro do americano deram a quebra fundamental. Bastou servir bem para fechar com um winner por 6/3 em 38 minutos.

No set final novo equilíbrio com mais sobriedade nos games de saque de Nole até o 6/5. Isner teve um 0/30, depois um match-point bem salvo pelo serviço de Djoko. No tie-break Isner andou sempre a frente com 2 a 0 após erro de Nole que empatou com lob sensacional. Ótima devolução de Isner deu a vantagem de 4 a 2 e a possibilidade de três match-points com 6 a 3. Djokovic serviu bem e diminuiu pra 6 a 5, mas um ace, o 21º na partida, selou a classificação surpreendente do americano que ficou sem acreditar no feito.

John enfrentará Roger Federer ou Rafael Nadal na decisão.
banner
banner