X
banner

Estrelas do Tênis participam do WimBelemdon

Terça, 29 de novembro 2011 às 08:34:52 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Reunir num mesmo local e ao mesmo tempo, personalidades do tênis brasileiro, não é tarefa fácil. E quando a programação é totalmente voluntária, durante quase 10 horas, sem qualquer pagamento de cachê, sob sol forte e calor de mais de 30 graus, este fato deve ser elogiado.

No último sábado (26) o projeto social WimBelemDon realizou a terceira edição de seu maior evento anual, o 3º Rolando Arroz, com a presença de ninguém menos que Thomaz Koch e Fernando Meligeni, embaixadores do projeto, ao lado de Bruno Soares, João Zwetsch, Fernando Roese, Eduardo Frick, Vivian Segnini e Luísa Rosa. Além deles, Gustavo Kuerten não se conteve ao acompanhar o twitter de Meligeni e, com o telefone em viva voz, prometeu que estará em Porto Alegre no ano que vem. "Quero deixar um parabéns a todos que estão envolvidos com este projeto. Podem contar comigo no ano que vem", resumiu Guga, durante ligação para o idealizador do WimBelemDon, o fotógrafo profissional Marcelo Ruschel.

Foi um dia de aprendizado para todos. Os integrantes do projeto, junto com os jogadores e técnicos e também com empresários convidados, disputaram um torneio em trincas, além de participaram de uma olimpíada. Mas o que menos importou foi o resultado. Após horas de convívio sadio entre quem já chegou ao sucesso e quem está recém dando os primeiros passos, o sentimento era de alegria e emoção. "Eu poderia falar muitas coisas, mas tudo o que eu disser será muito menos do que o sorriso e o brilho nos olhos destas crianças. Eles são o combustível para que este projeto continue crescendo", afirmou Marcelo Ruschel.

SONHOS - Em nome das personalidades convidadas, um emocionado Meligeni lembrou a importância do WimBelemDon. "Já vivi muita coisa boa e ruim, dentro e fora de quadra. É difícil conhecer pessoas íntegras como o Marcelo e a Lu, que tocam este projeto. O que posso falar é que continuem contando comigo", afirmou Fininho, como é conhecido no circuito. Antes, durante o bate-papo com a garotada, lembrou da importância de jamais desistir. "Quando a gente é criança, o sonho é mais distante. Mas depois se percebe que não podemos desistir nunca do nosso sonho, seja ele o tênis ou a medicina. O projeto WimBelemDon ajuda a incentivar o sonho e mostrar a esta garotada que tudo é possível. O importante é saber que é possível e se pode chegar muito longe", ressaltou.

Do alto de sua experiência, Thomaz Koch, um dos maiores vencedores que o tênis brasileiro já teve, economizou palavras, mas deixou uma das mensagens mais marcantes do dia. "A quadra é um desafio. E quem vence na quadra, vence na vida", disse Koch. Bruno Soares, por sua vez, que vive uma de suas melhores fases no tênis profissional, ocupando atualmente o 19º lugar no ranking mundial de duplas da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais), entende que o projeto WimBelemDon é uma forma de oferecer oportunidade aos menos favorecidos. "É uma chance que estas crianças têm para sonhar, e isto é excelente".

EMOCIONANTE - O atual capitão da equipe brasileira da Copa Davis, João Zwetsch, que já havia participado de outras promoções do WimBelemDon, também não escondeu sua emoção. "Todas as pessoas que estão aqui são bem sucedidas. Porém, o mais importante é que a gente possa ser um exemplo, e aí estaremos fazendo algo muito importante. Ver a alegria que se vê aqui neste projeto é algo mais emocionante do que qualquer viagem que tivemos oportunidade de fazer", afirmou Zwetsch.

Os técnicos Fernando Roese e Eduardo Frick, e as tenistas Vivian Segnini e Luísa Rosa, passam os dias convivendo como treinadores e atletas no Instituto Gaúcho de Tênis (IGT). E dedicaram o último sábado para passarem juntos com as crianças do WimBelemDon. Frick, que faz parte do grupo que incentivou o surgimento do projeto, destacou a importância do esporte. "Iniciativas como esta ajudam a resolver os problemas da vida, pois o tênis ensina a perder e a ganhar, a encarar situações difíceis de uma forma muito mais natural. O tênis permite que a cada semana a pessoa possa mudar uma situação, e a cada dia fazer algo diferente e melhor", ensinou Frick. Na mesma linha, Fernando Roese não poupou elogios. "O esporte resume tudo e sustenta um projeto grandioso como este, onde o tênis está dentro da vida de todo mundo".

Para a tenista Vivian Segnini, que recentemente participou dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, e que atualmente é a melhor brasileira no ranking mundial feminino, existem coisas muito mais importantes do que o troféu de campeã. "O tênis e o esporte de uma forma geral te ensina a ser uma pessoa melhor, e isto sim é o que importa", avaliou ela. Luísa Rosa, atual campeã brasileira nos 16 anos e integrante da equipe brasileira da Junior Fed Cup, foi uma das mais requisitadas para conversar com a garotada. "O esporte, acima de tudo, ensina as pessoas a terem uma dedicação e buscar o que querem. Este projeto mostra que a receita é sempre a mesma: fazer as coisas que você ama, e com dedicação, pois assim você chega lá", afirmou Luísa.

Também participaram do evento o presidente da Federação Gaúcha de Tênis, Roberto Petersen Mello, e diversos empresários, mantenedores, colaboradores, e voluntários do projeto WimBelemDon.
banner
banner