X

Hocevar e Zampieri disputam título em Floripa

Sábado, 27 de maio 2006 às 13:48:57 AMT

Link Curto:

Ricardo Hocevar - F3
A fila do paulista Ricardo Hocevar (Wilson/Milly/Kirschbaum), 560º do mundo, continua no Pfizer Potência Open em Florianópolis. Depois de eliminar dois favoritos, Rogério Silva, 6º cabeça-de-chave, e Bruno Rosa, 3º, ele derrotou neste sábado o gaúcho Franco Ferreiro, 446º e 5º pré-classificado de virada, 1/6 6/3 6/3, em mais de 2h30min de partida.

Foto: Dália Gabanyi

O tenista apoiado pela BangSports começou mal e não conseguiu aplicar sua tática no primeiro set. Acabou batido com facilidade: 6/1. Na segunda parcial voltou com outro espírito, começou quebrando, abriu 3/0 e manteve o saque para fechar 6/3. No último set equilíbrio até o 3/3. quando, com duas quebras, fechou em 6/3 e sacramentou a vaga na decisão com 6/3: "Comecei nervoso respeitando muito o Ferreiro. Depois fui tentando me soltar e o jogo começou a fluir, voltei bem batendo legal com minha direita, atacando, anulando e não dando brechas a ele." disse o tenista treinado por Carlos Albano (que o acompanha em Florianópolis) e Eduardo Eche.

Hocevar atinge sua terceira decisão e seu melhor resultado na carreira. Na última temporada Ricardo perdeu a final do Future de Antofagasta para Leonardo Migani (ARG) em evento que distribuiu US$ 10 mil e no início deste ano caiu diante de Leonardo Mayer (ARG) na terceira etapa do Satélite 1 da Venezuela. Nesta semana o evento na capital catarinense paga a mesma premiação, mas conta pontos como um torneio de US$ 15 mil. Ao fim do jogo o tenista de 20 anos comemorou o resultado: "Meu melhor resultado da carreira! To me sentindo muito bem aqui pois cheguei na final ganhando de três caras duros e isso dá bastante confiança."

Seu adversário na final deste domingo será o paulista de Mogi Guaçu Caio Zampieri(Head/Olympikus/Signum Pro). , 621º, que derrotou o paranaense Alexandre Bonatto, 827º, no dia de seu aniversário de 20 anos por 6/3 4/6 6/3 e garantiu vaga em sua primeira final da temporada.

Ricardo conhece bem o estilo dos dois jogadores e sabe que em uma final as partidas são sempre difíceis: "O Zampieri é um amigo meu conheço muito bem ele do juvenil que estivemos sempre juntos."

Caio saiu atrás no primeiro set em 2/0. Na sequencia recuperou empatou 3/3 e quebrou mais duas vezes até marcar 6/3. No segundo set Bonatto levou a melhor com uma quebra e manteve o serviço: 6/4. No set decisivo o paulista abriu 3/0 cedeu um quebra ao oponente 3/2 e em seguida abriu 5/2 para fechar em 6/3: "Comecei muito bem a partida, mas no segundo set dei uma vacilada ele me queboru daí concentrei e venci."

Zampieri, treinado pela dupla Marcos Vinicius Zampieri e Vicente Brochado no Golf Club de Poços de Caldas (MG), venceu sua primeira partida em quatro disputas diante de Bonatto. Em Florianopolis ele perdeu seu primeiro set somente hoje e chega na final com vitórias sobre Gabriel Pitta, o equatoriano Carlos Avellan e o uruguaio Martin Vilarrubi, antes de passar por Bonatto.

Esta é a primeira final de Caio nesta temporada. Seus melhores resultados haviam sido duas quartas de final em Futures de Portugal. Em 2005, Zampieri derrotou Felipe Lemos e venceu o Future de Recife: "Acho que eu mereço tudo que está acontecendo nessa semana. Por que sempre tenho lutado batalhado bastante assim quando estou treinando. Então é aquela coisa, a gente colhe o que planta e acho que estou plantando boas semenetes." disse o tenista que vem passando dificuldades financeiras e por pouco não viajou aos dois primeiros torneios no Brasil em Recife e agora Florianópolis.

Ele buscará neste domingo às 10h30 seu segundo título na carreira. A partida final na capital catarinense será diante do amigo dos tempos de juvenil Ricardo Hocevar, 560º: "A gente se conhece bastante, sabe mais ou menos o ponto forte e o fraco de um e do outro. Todas as vezes que jogamos foi sempre muito difícil. Espero entrar bem concentrado, bem afim e ver no que dá." Os dois nunca se enfrentaram em partidas válidas pelo circuito ATP.

O torneio é disputado nas quadras do Costão do Santinho em Florianópolis, distribuí US$ 10 mil, mas conta pontos como um evento de US$ 15 mil por oferecer hospedagem aos jogadores.

Fonte: Gallas Press
banner
banner