X

Murray bate Ferrer de virada e vai à final em Melbourne

Sexta, 28 de janeiro 2011 às 10:48:15 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Pelo segundo ano consecutivo, o escocês Andy Murray vai decidir o Aberto da Austrália. Na manhã desta sexta-feira, o atual número cinco do mundo superou o início lento de jogo contra o espanhol David Ferrer e superou o rival, sétimo do ranking, em quatro sets para garantir sua vaga na decisão em Melbourne.

Leia Mais:
Escocês comemora fuga de Nadal ou Federer na final
Murray havia esquecido o placarquando salvou set-point Siga o Tênis News no Twitter!

Murray marcou 4/6 7/6 (7/2) 6/1 7/6 (7/2) sobre o espanhol natural de Javea em 3h46min de partida e iguala em 3 a 3 o confronto direto entre os dois. O escocês venceu três vezes no piso rápido enquanto Ferrer triunfou três vezes no saibro.

Murray disparou na partida 60 winners e cometeu 63 erros não-forçados, enquanto Ferrer encaixou 34 bolas vencedoras e teve o mesmo número de equívocos. O natural de Dunblane aproveitou 6 das 11 oportunidades que teve ao longo do jogo para quebrar o saque do rival, que por sua vez concretizou apenas 5 das 18 chances que criou.

Aos 23 anos, Murray luta neste domingo por seu 17º título na carreira em 25 finais e primeiro Grand Slam em três decisões – foi vice no US Open em 2008 e ano passado em Melbourne. Seu adversário na decisão será o sérvio Novak Djokovic, número três da ATP, que na outra semifinal bateu em sets diretos o suíço Roger Federer.

No confronto direto entre os dois, Nole leva vantagem de 4 a 3, contudo no piso rápido a disputa está empatada em 3 a 3. Eles não se enfrentam desde a final do Masters 1000 de Miami, em abril de 2009, e todas as sete partidas foram disputadas em torneios Masters 1000.

O Jogo

O primeiro set começou equilibrado sem muitas chances de quebra, mas começou a esquentou no final. Murray quebrou no sétimo game fazendo 4/3, mas Ferrer devolveu a desvantagem logo em seguida e depois colheu nova quebra no décimo game para fechar por 6/4.

Na segunda etapa, o escocês saiu quebrando logo no primeiro game, mas o espanhol devolveu na sequência e igualou em 1/1. O jogo então seguiu equilibrado até Murray quebrar de novo no 11º game para fazer 6/5 depois de salvar um set-point no game anterior. Contudo, o escocês permitiu ao rival devolver a quebra no 12º game e precisou jogar o tie-break. Sem sustos, o natural de Dunblane abriu 6 a 0 no desempate e fechou com 7/6(2) após mais um erro do espanhol.

Na terceira etapa, Murray embalou. O britânico quebrou duas vezes e só teve problemas para confirmar no sétimo game, onde precisou salvar cinco break-points antes de fazer 6/1.

No quarto set, parecia que Murray dominaria de novo depois de quebrar de zero no primeiro game. Mas o escocês vacilou e também foi quebrado de zero cometendo dupla-falta no quarto game, permitindo o empate em 2/2. A parcial seguiu então sem quebras até o tie-break, onde o escocês dominou de novo para repetir o placar do segundo set e sacramentar a vitória.
banner
banner