X

Federer aplaude Djokovic, lamenta queda, mas questiona fim da Dinastia

Quinta, 27 de janeiro 2011 às 10:21:43 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Roger Federer desceu rápido para a coletiva de imprensa após a derrota por 7/6 (7/3) 7/5 6/4 para Novak Djokovic nas semifinais do Australian Open na manhã desta quinta-feira. O número dois do mundo lamentou a queda, mas aplaudiu a atuação do rival.

Leia Também:
Toni Nadal, técnico do atual nº1, acredita que dinastia Federer-Rafa chegará ao fim em 2011
Sampras diz que Federer e Nadal não tiveram concorrentes


"Novak foi o melhor hoje e tenho que aceitar isso. Me sentia bem fisicamente na partida. Queria estar na final do domingo", disse Roger que buscava o quinto troféu na Austrália e seu 17º Grand Slam.

"Djokovic conseguiu se adaptar melhor às condições. A partida foi à noite, mais frio, mais complicado variar o jogo. Djokovic foi um jogador melhor que só me botou pra correr".

O suíço declarou que não sabe se verá a final de domingo, mas afirmou que se Nole mantiver o nível de hoje, "terá boas chances de ser campeão".

Atual vencedor em Melbourne, Federer completará um ano sem ganhar um Slam, mas mesmo assim está feliz com sua progressão: "Tive uma ótima temporada em 2010 e fui muito bem nos últimos 15 torneios e sinto que este ano será bom também".

No início da semana o tio e técnico de Nadal, Toni, declarou que este ano pode marcar o fim da Dinastia de Federer-Nadal nos Grand Slams. Curto e grosso, o suíço respondeu: "As pessoas começam a especular isso de forma muito rápida. Daqui há seis meses conversamos".

Nestes seis meses teremos Roland Garros e Wimbledon, dois Slams dominadospelo espanhol e o natural da Basileia desde 2003.
banner
banner