X

Djokovic joga muito e derruba Federer na semi do Australian Open

Quinta, 27 de janeiro 2011 às 09:55:11 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
O sérvio Novak Djokovic frustou o suíço Roger Federer pela segunda vez consecutiva em uma semifinal de Grand Slam e, com uma atuação espetacular, garantiu sua vaga na final do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam da temporada.

Leia Mais:
Djokovic celebra: 'Foi um dos melhores jogos de minha vida'
Veja como foi a vitória de Nole sobre Federer!
Siga o Tênis News no Twitter!

O número três do mundo superou o atual vice-líder do ranking em sets diretos com parciais de 7/6 (7/3) 7/5 6/4 em três horas de jogo e no domingo terá a chance de conquistar pela segunda vez na carreira o primeiro Grand Slam do ano jogado nas quadras rápidas do Melbourne Park.

Nole disparou ao todo 29 winners e cometeu 35 erros não-forçados na partida, enquanto Federer encaixou 35 bolas vencedoras mas cometeu 44 equívocos. O sérvio quebrou o saque do rival em 5 de 14 oportunidades enquanto o suíço aproveitou apenas 3 das 10 chances que teve.

Essa é apenas a sétima vitória de Djokovic em 20 jogos contra Federer e terceira em sete partidas de Grand Slam. O suíço havia levado a melhor nos três últimos encontros de 2010, mas Djokovic havia batido o atual vice-líder do ranking no US Open do ano passado, também na penúltima fase.

Djokovic luta agora por seu 19º título na carreira em 32 finais. Ele busca ainda seu segunda título de Major, buscando repetir a conquista em Melbourne há três anos, onde também havia batido Federer em sets diretos nas semifinais, em sua quarta final – foi duas vezes vice-campeão do US Open em 2007 e 2010. Seu adversário na decisão de domingo será o vencedor do duelo entre o britânico Andy Murray e o espanhol David Ferrer.

Federer, por sua vez, vai para casa mais cedo e pagará caro por isso no ranking. O suíço defendia 2000 pontos pelo título do ano passado, somará apenas 720 pela semi esse ano e com isso se afastará do espanhol Rafael Nadal na briga pelo topo do ranking.

O Jogo

O primeiro set foi muito equilibrado. Djokovic começou mal a partida, cometeu duas dupla-faltas e cedeu um break-point – o único da parcial – mas na sequência confirmou. O jogo então seguiu parelho até o desempate, onde o sérvio dominou do início ao fim, colheu uma mini-break para abrir 4 a 1 e depois admnistrou bem a vantagem para fechar por 7/6 (7/3) em 57 minutos.

A segunda etapa foi bem mais agitada e cheia de reviravoltas. Djokovic conseguiu a primeira quebra no terceiro game, abrindo 2/1, mas Federer logo devolveu a desvantagem e depois com nova quebra virou para 4/2 e chegou a sacar com 5/3 para empatar a partida. Mas a partir daí o atual campeão se perdeu com sucessivos erros e permitiu que Djokovic voltasse para o set, empatando em 5/5, e com nova quebra o natural de Belgrado fechou por 7/5 em 1h01min.

No terceiro set, Djokovic saiu quebrando logo no início e chegou ter 4/2, mas Federer não abaixou a cabeça e igualou em 4/4. Contudo, o suíço voltou a ser quebrado na sequência e Nole então não titubeou, fechou o set por 6/4 e comemorou muito a ótima vitória.
banner
banner