X

Federer dá aula em Wawrinka e vai à 8ª semi seguida na Austrália

Terça, 25 de janeiro 2011 às 01:43:59 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Todos esperavam um jogo duro pelo nível de Stanislas Wawrinka durante o torneio. Mas o que se viu na Rod Laver Arena na madrugada desta terça-feira foi uma lição de Roger Federer em seu amigo. O número dois do mundo despachou o compatriota e se garantiu na semifinal do Australian Open.

Leia Mais:
Federer não vê duelo semifinal como revanche
Federer: 'Nadal leva vantagem para conquistar o Rafa Slam'
Siga o Tênis News no Twitter!

O número dois do mundo precisou de 1h46min para derrotar o 19º colocado por 3 sets a 0 com parciais de 6/1 6/3 6/3. Wawrinka foi o parceiro do natural da Basileia na conquista do Ouro Olímpico de Pequim (China) em 2008.

Roger atinge a sétima vitória em oito confrontos diante do rival, a décima na temporada e segue invicto há 15 jogos (cinco triunfos em Melbourne, o título em Doha em janeiro e do ATP Finals em novembro).

Com 29 anos, Roger segue em busca de seu 17º Grand Slam e seu quinto troféu na Austrália. O campeão de 2004, 2006, 2007 e 2010 disputará sua 8ª semi seguida no Major diante de Novak Djokovic, terceiro colocado, que bateu o tcheco Tomas Berdych, sexto, também por 3 sets a 0.

Federer lidera por 13 a 6 os confrontos diretos contra Djokovic, tendo inclusive vencido os últimos três encontros no final do ano passado, mas foi o sérvio que levou a melhor pela última vez em um Grand Slam, nas semifinais do US Open ano passado, onde salvou match-points e venceu batalha de cinco sets.

O jogo

Roger Federer esteve no topo de sua forma. Wawrinka, por sua vez, teve lapsos de bom tênis, mas não apresentou o mesmo nível de todo o decorrer do torneio e da primeira semana do ano quando foi campeão do ATP de Chennai (Índia).

O saque foi importante para Federer que só foi ameaçado uma vez no jogo com percentual de 77% do primeiro serviço. Ele disparou 29 winners contra 24 erros. Wawrinka,que vinha servindo muito bem, sacou 58%, fez apenas um ace e errou acima do normal, 30 bolas, acertando 21 vencedoras.

Federer conseguiu assimilar a agressividade com regularidade explorando a direita de Wawrinka e o fazendo cometer erros. O suíço obteve duas quebras de serviço e em 29 minutos fechou por 6/1 com 10 winners e seis erros contra 11 equívocos e seis bolas vencedoras do compatriota.

Roger manteve o alto nível na segunda parcial e o alto índice de primeiro saque, 80%. Wawrinka ficou mais consistente no início e até o 3/2 tinha apenas um erro não-forçado. Ele foi pra cima, obteve um break, mas errou esquerda fácil, que é seu melhor golpe. Daí cometeu outras duas bobagens e viu Roger igualar. No game seguinte Wawrinka errou uma no 30/30 e subiu mal à rede levando passada após voleio ruim.Federer quebrou,abriu 4/3 e nos últimos games deu show com grand-willy, defesa de reflexo e fechou com outra quebra por 6/3 em 43 minutos.

Na terceira etapa a quebra veio cedo.Roger abriu 3/0 e Wawrinka já não sabia mais o que fazer. Buscou desacelerar o jogo no fundo,mas levou bordoada. Se irritou quebrando raquete, levou advertência, mas tudo foi em vão. Federer fechou por 6/3 em um último game complicado onde teve 0/30.
banner
banner