X

Opinião - Quem será a surpresa do Australian Open ?

Quarta, 19 de janeiro 2011 às 19:03:27 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Por Daniel Bervian - O Australian Open, assim como todos os Grand Slams, tem tido sempre uma surpresa no torneio nos últimos anos. Surpresa que eu me refiro é em relação a um jogador que não é apontado como um dos quatro, cinco favoritos ao titulo, e chega ao mínimo à semifinal da competição.

Um jogador que sai do qualy e alcança a terceira rodada é também uma surpresa, um jogador fora do top-50 que alcança as quartas é igualmente uma surpresa, mas vamos falar da primeira opção. Neste Australian Open, os principais favoritos são Nadal, Federer, e mais abaixo Djokovic, Murray e Soderling. Então, qualquer jogador fora deste grupo que chegar a semifinal pode ser considerado uma surpresa. Vamos fazer uma volta ao tempo e relembrar quem foram os jogadores que surpreenderam nos Grand Slams nos últimos anos:

Australian Open
2008 – Aqui tivemos duas. Novak Djokovic e Jo-Wilfried Tsonga fizeram a final depois de desbancar Federer e Nadal ambos em três sets nas semifinais. O Sérvio ficou com o titulo.
2009 – Fernando Verdasco: Passou por Andy Murray, Tsonga e só parou com Rafael Nadal em um jogo espetacular de cinco sets na semifinal.
2010 – Marian Cilic: Derrotou Juan Martin Del Potro e Andy Roddick em cinco sets, antes de perder na semifinal com Andy Murray em quatro.

Roland Garros
2008 – Gael Monfils: Surpreendeu David Ferrer nas quartas de final e perdeu na semifinal com Roger Federer em quatro sets.
2009 – Robin Soderling – Esta ninguém esquece, e a meu ver foi a maior surpresa dos últimos três anos nos Grand Slams. O sueco numa semana mais que inspirada bateu David Ferrer, o até então invicto em Roland Garros Rafael Nadal, Nikolay Davydenko e Fernando Gonzales, antes de perder com Federer na decisão em três sets.
2010 – Jurgen Melzer: Surpreendeu David Ferrer na terceira rodada, e nas quartas de final derrotou com maior surpresa ainda Novak Djokovic, após estar com 2X0 em sets e uma quebra atrás de desvantagem no terceiro. Parou na semifinal com Rafael Nadal em três parciais.

Wimbledon
2008 – Marat Safin e Rainer Schuttler: Dois veteranos do circuito alcançaram a semifinal. Safin já longe daquele Safin de 2000 a 2005 surpreendeu Djokovic na segunda rodada, e teve a chave aberta para alcançar a semi onde perdeu com Federer em três sets. Schuettler aos 32 anos passou por James Blake, Janko Tipsarevic e Arnaud Clement antes de cair com Nadal em três sets.
2009 – Tommy Haas: O talentoso alemão passou por Marian Cilic e Novak Djokovic antes de cair na semifinal com Roger Federer em três sets.
2010 – Tomas Berdych – Alcançou a final depois de derrotar Roger Federer e Novak Djokovic, perdendo apenas um set no total das partidas. Perdeu com Nadal em três sets na decisão.

US Open
2008 – Andy Murray: Eliminou Del Potro e Rafael Nadal, antes de perder na final com Roger Federer em três sets. O britânico ainda não era uma afirmação no top-5 como o é hoje.
2009 – Juan Martin Del Potro: O único jogador a bater Nadal e Federer no mesmo Grand Slam, ficou com o titulo do US Open 2009.
2010 – Mikhail Youzhny – Com a queda precoce de Andy Murray para Stanislas Wawrinka, o russo bateu o suíço para alcançar a semifinal, onde perdeu com Rafael Nadal em três sets.

Podemos ver que Nadal e Federer perderam duas vezes cada um antes das semifinais nos últimos 12 Grand Slams, ao mesmo tempo em que conquistaram 10 dos 12 títulos, sendo que o espanhol não participou em Wimbledon 2009. São os jogadores mais difíceis de ser batidos evidentemente, não só pela qualidade física e técnica, como pela parte mental, acostumados com os grandes momentos. No entanto não são imbatíveis, e um mau dia pode arruinar uma campanha inteira. Djokovic, Murray e Soderling são inevitavelmente os jogadores mais vulneráveis a cair antes do tempo previsto. São superiores a seus adversários? Sim, são, mas cada jogo é um jogo, basta ver que Federer se complicou com Gilles Simon no dia de hoje.

Mas para finalizar, vou tentar ver na minha bola de cristal, quem será o atleta que irá surpreender. A primeira vista a poucos nomes que possam ser apontados. Vejo Gael Monfils, Stanislas Wawrinka e Tomas Berdych como os nomes mais fortes, mas vou apontar o Checo como a possível surpresa. Parece estar reencontrando seu bom tênis e tem encontro marcado com Novak Djokovic nas quartas de final caso os dois cheguem até lá é claro. De qualquer forma é difícil acertar quem será o campeão tomando em conta que deve ser Rafael Nadal ou Roger Federer, acertar a surpresa apenas com muita sorte, por isto mesmo que tem este nome, surpresa. Daniel Bervian é gaúcho da cidade de Dois Irmãos e escreve o blog Jogadores da ATP Clique Aqui e acesse o blog!

Você também pode enviar seu texto para publicação no site através do email tenisnews@gmail.com
banner
banner