X

Para Newcombe, volta de Roche ao time australiano da Davis pode ajudar Hewitt

Quarta, 24 de novembro 2010 às 16:30:59 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Para um dos maiores tenistas da Austrália, John Newcombe, ex-número 1 do mundo, a volta do experiente técnico Tony Roche a comissão técnica da Copa Davis, que agora é liderada pelo capitão Patrick Rafter, irá trazer muitos benefícios para o melhor jogador do país, Lleyton Hewitt.

Atualmente na 54ª posição da lista de entradas da ATP, Hewitt já chegou a ocupar a liderança do ranking, conquistando importantes títulos, como o US Open, em 2001, e Wimbledon, na temporada seguinte. Além disso, no mesmo ano que venceu o Aberto dos Estados Unidos, ele levantou o troféu do ATP Finals.

Roche, que vinha desenvolvendo um trabalho na França, na Academia Mouratoglou, foi treinador de Hewitt durante alguns anos, e eles encerram a parceria em 2008. Depois disso, o australiano passou a ser comandado pelo seu compatriota Nathan Healey, com quem esteve junto até o mês de agosto desse ano.

''Eu acho ótimo para Lleyton e para Tony que eles possam trabalhar juntos novamente. Acho que o Roche se sente bem com isso. Ele tinha certa mágoa em relação à Federação Australiana, mas Rafter o convenceu a fazer um trabalho no time da Copa Davis'', disse Newcombe.

''A grande questão é se o Hewitt vai ficar livre das lesões. Eu não acho que ele conseguiu jogar um ano todo, sem nenhuma lesão, nas últimas sete temporadas. Assim, ele não consegue ser consistente. Toda hora que vai ficando forte mentalmente, algo acontece'', acrescentou o ex-tenista.

Ele ainda completou dizendo que a Federação tem que deixar Roche e Rafter atuarem juntos para reconstruir o esporte no país. ''Patrick e Tony têm que traçar um plano de cinco anos, como eu fiz com o Tony, e eles precisam fazer algo também para os jovens entre 14 e 17 anos. Eles têm que dizer: 'Esses sãos os jovens com maior potencial', e ensinar tudo o que eles sabem'', concluiu.
banner
banner