X

CBT busca desenvolver tenis Brasileiro com Novo Programa de Capacitação

Sexta, 05 de maio 2006 às 17:00:00 AMT

Link Curto:

CBT

Por Daniel Lacerda

Com o objetivo de melhorar o nível do tênis nacional, a Confederação Brasileira de Tênis lançou o Novo Programa de Capacitação da CBT. Para conhecer melhor seu funcionamento, a Tênis News fez uma entrevista com César Kist, ex-tenista e treinador, atual diretor do departamento responsável pela sua realização. Para ele, só a melhor formação de treinadores e professores pode desenvolver o tênis nacional. Conheça mais sobre o projeto e seus possíveis resultados.

César Kist foi tenista profissional por 11 anos e treinou dois jogadores japoneses no circuito. Além disso, chegou a ser proprietário de uma academia. Foi convidado para ser diretor do Departamento de Capacitação pelo próprio presidente da CBT, Jorge Lacerda. A partir daí, ele se juntou a Mauro Menezes e Fábio Silberberg para começar a realizar o Projeto Capacitação.

Kist deixou claro qual é o principal foco desse programa: “Este projeto tem por objetivo aperfeiçoar o conhecimento dos profissionais que trabalham com o tênis, provendo informação e atualização a eles, através de cursos oficiais da CBT ou outorgados pela CBT”.

Para atingir esse objetivo, foi criado o SNGP (Sistema Nacional de Graduação Profissional), cuja função é a de incentivar os treinadores a melhorar sua formação. Isso se daria através da valorização de seu histórico no esporte, além de ser possível que esse profissional se filie à confederação, recebendo descontos em cursos oficiais, além de outras vantagens.

Outra característica do projeto é ser abrangente, atingindo todas as regiões do Brasil. Os cursos são ministrados por treinadores da equipe nacional e a base do programa está sediada em São Paulo. Kirst deixou claro que o projeto dará um salto de qualidade no tênis nacional: “O objetivo principal deste programa é o desenvolvimento de nosso tênis e o benefício para os professores. Uma vez melhorando a formação dos professores, haverá crescimento e desenvolvimento do nosso tênis e, por conseqüência, melhores oportunidades para todos.”

O primeiro tipo de curso ministrado, foi chamado Módulo A . Ele já ocorreu em Brasília, Curitiba, Recife, Niterói (RJ), São José dos Campos (SP), Itajaí (SC) e Vitória. Além dessas cidades, estão programados outros para as cidades de Belo Horizonte, São Paulo, Salvador e Porto Alegre. De acordo com César Kist, a realização tem tido sucesso: “A receptividade tem sido muito grande, tanto dos professores que estão começando a fazer cursos como daqueles que já fizeram cursos anteriormente. Temos percebido o quanto os professores estão animados e acreditando no potencial deste programa”.

E para encerrar, ele foi bem claro que o desenvolvimento do tênis depende da formação de treinadores de qualidade: “Acreditamos que a formação dos treinadores é uma peça chave para o desenvolvimento do tênis de uma nação. Portanto, se o Brasil almeja tornar-se uma potência mundial do tênis, é necessário que se invista na formação dos professores. Sendo assim, acreditamos que esse programa é de grande importância para o tênis brasileiro”. – concluiu.
banner
banner