X

Para Philippoussis, Tomic ainda precisa trabalhar muito para chegar ao top 10

Sábado, 13 de março 2010 às 23:55:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Por Vitor Souza Paula,direto do Maracanãzinho (RJ)

A Austrália não vive um grande momento no circuito. Atualmente, o país, que é um dos mais tradicionais no esporte, sedia o primeiro Grand Slam do ano e possui 28 títulos de Copa Davis, possui apenas um tenista no top 50 - Lleyton Hewitt -, que já está com 29 anos e constantemente sofre com lesões.

Mas nos últimos dois anos o país passou a viver a expectativa de dias melhores com o jovem de Bernard Tomic, campeão juvenil do Australian Open com apenas 15 anos e que no último final de semana fez sua estreia pela equipe nacional na Copa Davis.

Mas para o australiano Mark Philippoussis, a maior esperança do tênis de seu país, hoje com 17 anos, ainda tem que trabalhar muito se quiser chegar ao top 10.

"Certamente o (Bernard) Tomic tem muito talento, mas é preciso trabalhar muito para chegar ao top 10. Ele precisa associar todo o seu talento a uma boa força mental e física, além de jogar com o coração em quadra", analisou Philippoussis, que já foi número oito do mundo em 1999 e finalista de dois Grand Slams (US Open 1998 e Wimbledon 2003).

Tomic atualmente ocupa a 302ª posição no ranking da ATP. Esse ano ele chegou à segunda rodada do Aberto da Austrália, levando o croata Marin Cilic (9º) ao quinto set, e conquistou o título do Challenger de Burnie (Austrália).
banner
banner