X

Apoio da torcida leva Moya a uma grande virada sobre Ferrero

Sábado, 18 de fevereiro 2006 às 18:09:51 AMT

Link Curto:

Carlos Moya - Bue3

Daniel Lacerda, Direto de Buenos Aires

Carlos Moya não é argentino de nascimento, mas o povo local parece tê-lo adotado. Em partida diante de seu compatriota Juan Carlos Ferrero, ele contou com grande colaboração das arquibancadas para conseguir a virada e chegar à decisão. O jogo foi 2 sets a 1 para ele, parciais de 3/6, 7/6 (7/3) e 6/4. Esta será a quarta final de Carlos Moya em Buenos Aires, onde foi campeão em 1995 e 2003 e finalista em 2004. Ele enfrenta o italiano Filippo Volandri neste domingo a partir das 14h, horário de Brasília.

"Amanhã vou dar tudo de mim para buscar o tricampeonato. Esta semana está sendo muito boa , minha direita está entrando. Se eu continuar sacando bem e controlando com minha direita como fiz na época que fiquwei entre os cinco primeiros, vou ganhar confiança para voltar aos melhores do mundo outra vez." declarou o tenista de 29 anos.

Com a quadra central recebendo ótimo público, os dois jogadores entraram em quadra para o esperado duelo. De um lado o campeão de Roland Garros em 1998, do outro o campeão de 2003.

E o equilíbrio foi grande no início. Nos sete primeiros games, nada de quebra. No oitavo, entretanto, Ferrero devolveu bem, agrediu seu adversário e, com uma bola cruzada de direita, conseguiu a quebra. Em seguida, ele sacou bem e fechou o set por 6 a 3, após Moya se complicar com a bola.

O segundo set seguia rumo parecidíssimo ao primeiro. Nos seis primeiros games, os tenistas confirmaram seus saques. No sétimo, Moya abriu 40/0, mas se desconcentrou e viu Ferrero passar à frente após acertar um excelente voleio curto.

Quando tudo parecia perdido, a torcida argentina apoiou Moya, que arriscou bastante e devolveu a quebra. Desse momento em diante, os dois confirmaram seus saques e a definição foi para o tie-break.

E no desempate o domínio de Carlos Moya foi incontestável. Quando vencia por 3 a 2, ele acertou ótima devolução e conseguiu o mini-break. No ponto da vitória, ele contra-atacou, fazendo 7 a 3 e levando a partida ao terceiro set.

O terceiro set, como os outros dois, teve início equilibrado. Somente no nono game houve quebra e ela foi de Moya. No seguinte, ele sacou muito bem, confirmou a vitória após erro de Ferrero e explodiu de alegria a quadra central do Compexo do Buenos Aires Lawn Tennis Club.

"Fui agressivo partir do segundo set e isso mudou a partida já que o Ferrero estava muito sólido, não errando nada. Minha direita começou a entrar e minha atitude também mudou a partir daí." disse Moya que no caminho até a final passou pelo qualifer italiano Fabio Fognini, o chileno Nicolas Massu e o compatriota Ruben Ramirez Hidalgo.

Na decisão, ele encara o italiano Filippo Volandri, a quem enfrentou cinco vezes e venceu quatro. Caso confirme o bom retrospecto e saia vitorioso, será o 19o. título do tenista de Palma de Mallorca. Já para Volandri, seria o segundo caneco apenas.

banner
banner