X

Copa Guga Kuerten define campeões

Domingo, 14 de junho 2009 às 16:16:56 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
A Copa Guga Kuerten conheceu, neste domingo, os campeões das categorias 12, 14, 16 e 18 anos, nos naipes feminino e masculino, após um dia de disputas acirradas, arquibancadas cheias e um clima de amizade e confraternização fora das quadras. A competição de nível máximo para o ranking da Confederação Brasileira de Tênis encerrou a programação da Semana Guga Kuerten que foi realizada de 7 a 14 de junho, em Florianópolis.

Durante a cerimônia de premiação Guga relembrou seus tempos de juvenil e explicou que a Semana é o exemplo de um evento que engloba as diferentes e necessárias atividades que podem contribuir para o desenvolvimento do tênis brasileiro.

"Esse torneio me fez relembrar minha trajetória no juvenil. Várias famílias reunidas no clube, participando do evento, trabalhando valores. Só que até os quinze anos eu nunca ficava para a cerimônia de entrega de troféus", declarou Guga que na noite de sábado, após vencer o espanhol Sergi Bruguera em um jogo exibição, garantiu a continuidade da Semana Guga Kuerten, evento patrocinado pelo Banco do Brasil, no próximo ano. "A única coisa que tem de concreta é que o evento está garantido para o ano que vem. Foi uma semana de total êxito que cria uma responsabilidade para a próxima edição".

Além dos troféus de campeões para todas as categorias de simples e duplas, a Copa Guga Kuerten também prestigiou os ganhadores do título das categorias 12 e 14 anos, nos naipes femininos e masculinos, com um programa da American International que compreende uma semana de intensiva de inglês e treinamento de tênis nas universidades norte-americanas de Harvard e Stanford. Nos 16 e 18 anos, os campeões foram agraciados com consultorias para bolsas em universidades dos EUA e com um wildcard para um dos torneios da série Future, que representa o primeiro degrau do tenista na carreira profissional, programados para ocorrer no Brasil no próximo semestre.

VITÓRIA DOS CONTERRÂNEOS DO TRICAMPEÃO

Não foi só Guga quem sentiu a alegria de jogar em casa e comemorar vitória diante de seu público, como ocorreu na noite de sábado, quando o tricampeão de Roland Garros venceu o espanhol Sergi Bruguera com cinco mil espectadores nas arquibancadas. Parece que o fator "Santa Catarina" também mexeu com os participantes da Copa Guga Kuerten. Das oito finais em disputa neste domingo, no Lagoa Iate Clube, em Florianópolis, quatro tiveram vencedores catarinenses. E mais: Guga não deixou de ver nenhum jogo. Assistiu a todas as finais e observou atento os novos talentos do tênis brasileiro.

João Walendowsky (14 anos); Stefania Haddad e Karue Sell (16 anos); e André Baran (18 anos) formam o time de conterrâneos que receberam de Guga o troféu de campeão. "Quando jogamos aqui em nosso Estado nos sentimos em casa, conhecemos as pessoas que estão envolvidas com o torneio, nossa família pode prestigiar os jogos, torcer por nós. É claro que influencia", contou Karue, natural de Jaraguá do Sul. Enquanto o garoto de 16 anos estava em quadra, Guga, atento, observava seu talento do lado de fora. "Eu joguei melhor quando ele estava assistindo, me motivou bastante em quadra vê-lo do lado de fora", completou.

PAULISTAS DOMINAM OS TÍTULOS FEMININOS

Outra presença massiva nas decisões da Copa Guga Kuerten foi a dos paulistas. Somaram os títulos da 12 anos feminino, com Júlia Gomide e nos 14 anos feminino, com Bia Haddad Maia. "No momento em que estamos com um match-point, todo o nosso esforço como atleta passa a fazer sentido. Estamos a um ponto de um título, e então percebemos a finalidade de dormir cedo, treinar, comer bem e nos mantermos disciplinados", afirmou Bia Haddad Maia, que venceu a favorita, Leciane Silva (PR), parciais 64 76 (5). Nos 18 anos feminino, São Paulo ficou com o vice. Nathaly Kurata foi derrotada na decisão pela gaúcha Gabriela Cé por 36 76 (5) 61.

O TROFÉU DO MERECIMENTO

Nos 12 anos masculino o troféu de campeão ficou com o paranaense Gabriel Sidney, vencedor do duelo contra o catarinense Renato Rosa Junior. Para o garoto, o título da Copa Guga Kuerten foi alcançado por seu próprio merecimento. "Foi o jogo mais difícil de todo o torneio. Ser campeão aqui é um prêmio por toda a minha dedicação, porque afinal foi uma maratona de 10 jogos e uma decisão dificílima neste domingo", contou Gabriel.

A PRESENÇA DE GUGA

"Meus filhos jogam tênis porque viram o Guga vencer e quiseram segui-lo. Agora, ele está aqui, vendo eles jogarem", disse Sônia Haddad, mãe de Michel e Stefania. A mais velha, que conquistou o título da categoria 16 anos, disse que a presença de Guga tão próxima dos atletas infanto-juvenis foi o grande diferencial do torneio. "Ele fez a diferença e o envolvimento dele conosco significa que ele ainda se importa com o tênis e com o futuro dos tenistas brasileiros" falou a campeã ao deixar a quadra após vencer Manoela Chiacchio (SP) por 62 e 6.

CORAÇÃO DE MÃE

Enquanto os filhos suam na quadra, as mães torcem na plateia. Clara Walendowsky, mãe de João, não perdeu um lance da decisão dos 14 anos. Ficou orgulhos pela garra do próprio filho e, principalmente, por seu amadurecimento em quadra. "É bom demais vê-lo vencer esta partida. O João evoluiu muito, foi a primeira vez que ele foi campeão de uma competição deste nível", contou a mãe, entre lágrimas. João, ao confirmar o saque para fechar em 75 no terceiro set e comemorar o resultado, mal tinha palavras, mas não esqueceu de dedicar a vitória aos pais. "Eles merecem", disse o garoto.

UMA SEMANA PARA MUDAR O TÊNIS

"Nesta semana, percebemos não só o envolvimento de técnicos, pais e tenistas, como acontece geralmente nos torneios. Aqui o astral foi completamente diferente. Todos estavam unidos, com Guga, Larri, Jaime Oncins, Sergi Bruguera, todos se fazendo presentes e interagindo com os participantes. Vimos o envolvimento dos patrocinadores, a organização impecável, foi uma semana diferenciada que com certeza vai ajudar muito no desenvolvimento do tênis", afirmou o técnico Clóvis Bueno, do Instituto Tênis, enquanto assistia à vitória de seus dois atletas, Stefania Haddad e Karue Sell.

"A impressão que tivemos é de que este torneio reuniu tudo o que faltava para as competições infanto-juvenis serem mais incentivadoras", contou Clara Walendowsky. "Acho que tudo que Guga viveu em tempos de juvenil foi importante para que se fizesse um torneio como este, pois foi por esta experiência que se concebeu a ideia de uma competição completa, com atividades enriquecedoras e ainda por cima com a oportunidade dada a todos nós de assistirmos a um jogo do Guga", completou.

"A organização esteve excelente durante toda a Semana Guga Kuerten, recheando o evento com muitas programações interessantes para o nosso desenvolvimento", afirmou Gabriel Sidney (PR), campeão da categoria 12 anos. "Foi o melhor torneio que eu já joguei até hoje", completou o garoto.

Finais Copa Guga Kuerten

12M: Gabriel Sidney d. Renato Rosa Jr. 63 64
12F: Júlia Gomide d. Letícia Vidal 67 (3) 62 76 (4)
14M: João Walendowsky d. Silas Cerqueira 62 26 75
14F: Beatriz Maia d. Leciane Silva 64 76 (5)
16M: Karue Sell d. Thiago Pinheiro 63 63
16F: Stefania Haddad d. Manoela Chiacchio 62 6
18M: André Baran d. Henrique Tsukamoto 63 63
18F: Gabriela Cé d. Nathaly Kurata 36 76 (5) 61
banner
banner
banner