X

Federer: 'Meu sonho era ganhar do Nadal na final'

Segunda, 01 de junho 2009 às 13:16:17 AMT

Link Curto:

Federer - RG 09

Por Fabrizio Gallas, direto de Paris

Derrotar Rafael Nadal na decisão, vencer pela primeira vez no saibro de Roland Garros e igualar o recorde de 14 Grand Slams de Pete Sampras. Esse era o cenário perfeito para Roger Federer no torneio desta temporada, mas vencer o melhor do mundo e melhor do saibro que o derrotou nos quatro últimos anos em Paris não será possível.

"Com certeza o Nadal vai dar a volta por cima, mas meu sonho era batê-lo na final aqui, mas se eu ganhar, de quem quer que seja, não ficarei menos feliz", disse o suíço que evitou falar que está aliviado pela derrota do espanhol que ontem caiu nas oitavas diante do sueco Robin Soderling: "Estou concentrado na minha parte da chave. A minha parte da chave ficou igual, só abriu pra outra parte onde agora todo mundo tem chances. Penso em cada partida, mas se chegar na final contra quem eu jogar provavelmente terei um retrospecto favorável, algo que não seria se encarasse o Rafa, mas ainda não estamos na final", adicionou Federer que falou mais sobre a queda de Rafa.

"Vi o último set apenas, mas o Soderling jogou muito bem e não ficou nervoso nos momentos cruciais. Isso só mostra o quanto é difícil vencer em dia sim, dia não em um torneio tão importante. Nadal teve um recorde fenomenal, vencendo mais de 30 seguidas aqui, mas isso mostra que ele também é humano como todos nós. Esses resultados que o Rafa fez no saibro e eu na grama (pentacampeão de Wimbledon) só motivam mais os oponentes para nos bater".

Federer hoje esteve nas cordas. Precisou sair de 2 sets abaixo diante do alemão Haas. Salvar um break-point com 3/4 no terceiro set com um winner de forehand quase na linha foi a mudança: "Fiquei nervoso quando fui quebrado de volta no segundo set, não pelo ponto, mas sim por não estar achando o ritmo da linha de base. Tommy estava sacando muito bem e me mexendo com golpes variados. Me senti pressionado nesse momento e busquei a calma. Tentei ficar positivo quando estava com 2 sets abaixo e um break contra e foi uma grande batalha pra mim".

Por fim, o número 2 do mundo destacou que, além de Andy Murray, terceiro do mundo, Nikolay Davydenko tem grandes chances de ir à decisão: "Murray tem grandes chances de ir às finais, mas temos o Davydenko queesteve no top 4 por vários anos, mas que não vinha bem por lesões".
banner
banner
banner