X
banner

ITF anuncia países para Mundial de Cadeira de Rodas no Brasil

Quinta, 02 de fevereiro 2006 às 12:24:11 AMT

Link Curto:

Tênis Cadeirantes
A Federação Internacional de Tênis (ITF) divulgou a lista dos países que participarão do Mundial por Equipes de Tênis em Cadeira de Rodas 2006 (Invacare Word Team Cup). A competição, disputada nos moldes da Copa Davis, com os países formando equipes e se enfrentando em partidas de simples e duplas, será disputada pela primeira vez na América Latina e acontecerá em Brasília, na Academia de Tênis Resort, entre os dias 1º e 7 de maio.


O Mundial reunirá 33 países: Brasil, Holanda, Japão, França, Austrália, Suécia, Polônia, República Tcheca, Grã Bretanha, Áustria, Eslováquia, Alemanha, Coréia, Espanha, Estados Unidos, Hungria, Itália, Argentina, Chile, Suíça, Bélgica, Canadá, Israel, Taiwan, Croácia, El Salvador, Finlândia, Nova Zelândia, Porto Rico, África do Sul, Sri Lanka, China e Rússia. A expectativa é que entre 150 e 240 atletas disputem a competição. O número dependerá da quantidade de atletas que cada delegação trará, já que cada país pode inscrever três ou quatro jogadores.

Os 16 melhores classificados no Mundial do ano passado, disputado na Holanda, jogam o Grupo 1. O Brasil, 18º no Mundial 2005, está no Grupo 2 (segunda-divisão) e tentará vencer para retornar à elite em 2007. Além do Brasil, estão no Grupo 2 Argentina, Chile, Suíça, Bélgica, Canadá, Israel, Taiwan, Croácia, El Salvador, Finlândia, Nova Zelândia, Porto Rico, África do Sul, Sri Lanka e China.

Para o número um do Brasil no ranking nacional de tênis em cadeira de rodas, o brasiliense Carlos “Jordan” dos Santos, as chances do país são boas. “Os grandes adversários deverão ser a Argentina e o Chile. Além desses, Israel também tem um bom time”, analisou Jordan.

Representante do Brasil nas Paraolimpíadas de Atenas, em 2004, e nos Mundiais da Polônia, Nova Zelândia e Holanda, Jordan espera que o Brasil tenha sorte na chave. “Vamos torcer para evitar confrontos com esses países logo nas primeiras fases. Mas seja como for, vamos estar bem preparados. Devemos disputar alguns torneios internacionais antes do mundial e temos total condição de vencer em casa. Além disso, vamos ter o apoio da torcida, que é muito importante”, ressaltou o jogador.

A novidade, para o Brasil, é que pela primeira vez uma equipe feminina do país disputará um Mundial. As brasileiras receberam um wild card (convite) e a oportunidade será um grande incentivo para que as atletas do país possam praticar mais o esporte, já que não existem muitas mulheres atualmente praticando o tênis em cadeira de rodas.

Fonte: Luiz Roberto Magalhães
banner
banner