X

Ferreiro: 'Não sinto pressão nenhuma por estrear na Davis'

Quarta, 06 de maio 2009 às 18:22:38 AMT

Link Curto:

Franco Ferreiro - Davis x Colômbia 09
O entrosamento da equipe brasileira da Copa Davis sempre fez a diferença dentro e fora das quadras. O clima de descontração e espírito de união acompanham a delegação do Brasil, que desde o início da semana está em Santiago de Tunja, na Colômbia, para a decisão do Zonal I Americano da Copa Davis, na casa dos adversários.

Porém, nesta quarta-feira, o grupo teve um motivo a mais para comemorar, já que o experiente André Sá completa 32 anos de idade e comemora a data especial ao lado dos jogadores Thomaz Bellucci, Franco Ferreiro, Marcelo Mello, o capitão Chico Costa, o reserva Caio Zampieri e o juvenil que acompanha a equipe, Henrique Cunha.

Os treinos continuam intensos nas quadras do Parque Recreacional Del Norte. Porém, com a altitude de 2.775 mil metros do nível do mar a favor dos anfitriões, a dupla Melo e Sá passou a maior parte do tempo focada nas devoluções das bolas. “Pelas condições de clima, a coisa mais importante é a devolução de bola. É bem difícil controlar isto aqui, e a devolução é o ponto-chave. Mas é como todo mundo diz: ‘A união faz a força’. E nós estamos muito focados”, disse Sá, que comentou sobre a ausência da família no dia de seu aniversário. “Eu preferia estar com a minha família, mas o time consegue substituir muito bem essa falta que sinto”, completou o mineiro.

Por outro lado, o fato de defender o Brasil lá fora não atrapalha o desempenho de Franco Ferreiro, que já foi convidado para acompanhar a equipe 5 vezes, mas como titular estréia neste final de semana. "Fui convocado 5 vezes pra participar da equipe. Não sinto pressão nenhuma. Na hora, é um jogo como qualquer outro. Claro, Copa Davis é diferente. Jogo por equipes, tem torcida, a gente está fora de casa, coach dentro da quadra. Eles jogam bem, concentrados, o detalhe é que vai fazer a diferença”.

O Brasil conhece a ordem dos jogos do confronto contra a Colômbia na quinta-feira. O país precisa vencer os colombianos para voltar a disputar os Play-Offs da Copa Davis, feito que conseguiu nos últimos três anos.
banner
banner