X

Julio Silva é eliminado de São Paulo em jogo dramático

Quarta, 04 de janeiro 2006 às 15:49:33 AMT

Link Curto:

Julio Silva II
Em uma partida marcada pela dramaticidade, o brasileiro Júlio Silva (174 do mundo) foi eliminado pelo argentino Martin Vassallo Arguello (221 do ranking) nas oitavas-de-final do Aberto de São Paulo, por 2 sets a 1, com parciais de 6/2, 5/7 e 7/5.


Na próxima rodada, o argentino enfrentará o vencedor da partida entre o brasileiro Thiago Alves e o também argentino Diego Hartfield, que acontece ainda hoje na quadra central (Fast Stadium) do Parque Villa Lobos.

O primeiro set foi completamente dominado pelo argentino. Com três quebras (primeiro, quinto e sétimo games), ele não deu nenhuma chance a Silva que só conseguiu confirmar seu saque no terceiro game e quebrou o argentino no quarto.

No segundo set, o panorama se modificou. Júlio quebrou o serviço de Vassallo Arguello logo no segundo game, levou a resposta no nono, mas voltou a derrubar o saque do adversário no 11º game para sacar, na seqüência, e fechar em 7/5.

No terceiro e decisivo set, o jogo seguiu equilibrado até o quarto game. Com 2 a 2, o argentino quebrou o brasileiro e passou à frente. Júlio Silva só conseguiu devolver no décimo, quando a partida ficou empatada em 5/5.

Mas o brasileiro, depois de ser atendido pelo médico sentindo dor na coxa esquerda, a exemplo do que aconteceu com Vassallo Arguello no segundo set, voltou a vacilar e teve o seu saque quebrado. Na seqüência, o argentino serviu para fechar o set em 7/5 e a partida em 2 a 1.

“Estou muito feliz por abrir a minha temporada em um torneio tão importante. Só posso agradecer ao carinho dos brasileiros. Não quero pensar no futuro. Penso em jogo por jogo”, disse.

Sobre a contusão, Vassallo Arguello disse que é uma bolha mal curada no pé esquerdo: “Espero que não me prejudique na próxima partida”, finalizou.

O brasileiro Júlio Silva disse que sentiu um pouco de desgaste no final da partida: “Foi um jogo muito equilibrado, mas senti uma fisgada na coxa esquerda que me prejudicou nos pontos finais”.

Fonte: Patricia Simon
banner
banner