X

Djokovic vira maratona contra surpresa e está na final em Shanghai

Sábado, 15 de novembro 2008 às 10:13:09 AMT

Link Curto:

Novak Djokovic - Shanghai 08 III

Leia Mais:
Djokovic: Disputar essa final é algo especial
Djokovic ameaça nº 2 de Federer
O ano que não vai deixar saudades para Federer
Nadal e Federer jogam exibição no início de 2009
Melo comemora boa temporada

O sérvio Novak Djokovic atingiu, neste sábado, a decisão da Masters Cup de Shanghai (China), torneio milionário (distribui US$ 4,45 milhões em prêmios) que reúne os oito melhores da temporada. O número três do ranking passou por Gilles Simon, nono do mundo, por 2 sets a 1 de virada com parciais de 4/6 6/3 7/5 após uma maratona de 2h51min.

Simon chegou na Masters após a desistência de Rafael Nadal (tendinite no joelho direito) e surpreendeu ao bater Roger Federer na primeira rodada e se classificar no Grupo Vermelho. Enquanto isso, Djokovic alcançou a semi como primeiro colocado do Grupo Dourado.

A partida foi bem equilibrada. Simon começou melhor com muita consistência no fundo de quadra e na esquerda (suas melhores características) e quebrou logo no início após erros do sérvio que não esteve bem sobretudo nos voleios.

Simon fechou por 6/4, mas no começo da segunda etapa sentiu dores no pescoço, foi atendido pelo fisioterapeuta e no retorno entregou seu saque com duas duplas-faltas. Djokovic então passou a ficar mais firme nos golpes da base, manteve a vantagem e fechou por 6/3. Na última etapa o campeão do Aberto da austrália também começou com quebra, teve chances de ampliar a vantagem, não confirmou e falhou no momento decisivo deixando Simon empatar em 5/5 após cometer dupla-falta. Todavia, 'Nole' (apelido do tenista) tornou a pressionar, conseguir a quebra e com linda deixada fechou a partida por 7/5 comemorando bastante e até beijando o chão do Qi Zhong Stadium.

Djokovic espera ainda pela definição de seu adversário que sai do jogo entre o britânico Andy Murray e o russo Nikolay Davydenko. Ele disputa neste domingo, às 6h, sua sétima final na temporada e tenta o quarto caneco. Ele tem 10 títulos na carreira.

O triunfo de hoje o deixou a 260 pontos de Roger Federer na luta pela segunda posição no ranking. Caso vença amanhã, ficará a apenas dez.
banner
banner