X

Tênis e Saúde - O saibro e a quadra rápida ajudam a aumentar lesões de Nadal

Quarta, 05 de novembro 2008 às 10:55:52 AMT

Link Curto:

Gilbert Bang II
Por Dr. Gilbert Bang, membro da Society for Tennis Medicine and Science, ligada a ITF, ATP e WTA

Você sabia que os torneios de tênis eram jogados só na grama? E que com o passar do tempo, só restaram seis torneios neste tipo de piso? Paralelamente, o número de lesões foi aumentando.

De 2006 para cá são 6 torneios ATP e 4 torneios WTA jogados na grama, 30 ATP e 37 WTA em quadras rápidas e finalmente, 25 ATP e 15 WTA jogados no saibro.

Estudo realizado por Cross, mostra a baixa incidência de lesões nas quadras de grama. Ele estudou o período de 1995 a 2004, verificando a porcentagem de jogos não concluídos nos Grand Slams:

- Wimbledon: 2%
- Australian Open: 3,1%
- Roland Garros: 3,6%
- US Open: 4,3%

Ele conclui seu estudo, questionando se a diminuição do número de torneios em quadra grama seria responsável pelo aumento do número de lesões.

Podemos analisar desta forma: em termos de velocidade de jogo, sabe-se que a grama é mais rápida que a quadra dura e que é mais rápida que no saibro. Assim, quanto mais tempo o jogador permanece ativo na quadra, maior o desgaste físico e conseqüentemente, a fadiga e maior a chance de ocorrer uma lesão.

Em estudo recente que realizamos com 107 tenistas infanto-juvenis brasileiros de 12 a 18 anos, encontramos o valor de 78,5% de atletas com algum tipo de lesão. Como no Brasil predominam as quadras de saibro, nossos achados reforçam as conclusões de Cross.

Em outro estudo com 45 jogadores profissionais brasileiros durante o ano de 2007, encontramos 95,5% dos atletas com histórico de lesão (uma ou mais). Ou seja, em virtude do aumento da exigência física (intensidade de treino e número de torneios) e pouca manutenção durante as viagens, observa-se grande número de lesões, sendo 26,2% de lesões na coluna, 32,6% de lesões nos membros inferiores e 41,1% de lesões nos membros superiores.

Desta forma, não é surpresa esperar que o “Rei do Saibro” pague por este título com uma lesão crônica. Há algum tempo ele aparece usando a bandagem patelar, indicando certa fraqueza física nesta parte do corpo. A lesão crônica tende a provocar micro-lesões que podem se reagudizar, incapacitando para a prática esportiva. Diante de uma lesão aguda, normalmente recomendamos repouso de três semanas em média para superar a fase de inflamação e promover a adequada cicatrização da lesão. No caso específico de Nadal, sua lesão pode ser advinda dos longos jogos e agravada pelo aumento de impacto nas quadras duras.

Como o Brasil é feito de saibro, não espere para se tornar o “rei das lesões”. Faça a sua parte prevenindo-as. Respeite seu corpo e tenha uma carreira brilhante e longínqua.

Sobre Dr. Gilbert Bang

Gilbert Bang é médico fisiatra, mestre em Ortopedia e Traumatologia, médico do Centro de Reabilitação do Hospital Albert Einstein (SP), Academia MesqTênis e membro da Society for Tennis Medicine and Science (STMS).
banner
banner