X

Julgamento sobre o destino do Masters Series de Hamburgo é marcado por acusações

Terça, 22 de julho 2008 às 13:57:25 AMT

Link Curto:

Masters Series Hamburgo
Após anunciar o novo calendário para a temporada 2009, a ATP não poderia esperar que as novidades trariam uma enorme dor de cabeça. O tradicional Masters Series de Hamburgo foi rebaixado de nível e os organizadores entraram na justiça contra os prejuizos trazidos pela alteração. O primeiro julgamento foi realizado e o tom de acusação dominou a audiência inicial sobre o caso.

No novo calendário apresentado pela Associação dos Tenistas Profissionais, o primeiro grupo de torneios abaixo dos Grand Slams será composto por 10 competições equivalentes aos Masters Series e à Masters Cup atuais. A novidade ficou por conta da exclusão de Hamburgo desta relação, que será substituído por Madrid.

A capital espanhola já recebe uma das etapas, mas em quadra rápidas cobertas, no fim do ano. A mudança de superfície é interessante para os espanhóis e abriu uma nova vaga no calendário. Para o seu lugar, foi incluído o torneio de Xangai, na China.

"Este é o fim do tênis em Hamburgo. Não havia razão para que a ATP fizesse isso". Com essas palavras, o advogado dos organizadores de Hamburgo, Robert MacGill, começou a se pronunciar sobre o assunto.

Segundo o advogado, os organizadores de Hamburgo investem anualmente US$45 milhões nas instalações e em toda a estruturação do torneio. E o que teria falado mais alto na mudança foi um pagamento dos organizadores de Xangai à ATP, equivalente a US$29 milhões.

Ele ainda foi além e acusou a ATP de controlar os tenistas, para que eles não se opusessem à mudança: "A ATP sabe que se controlar os interesses dos jogadores, controla todo o tênis".

Por outro lado, a ATP se defendeu das acusações: "ATP e seus diretores agiram com razão e responsabilidade" - afirmou o advogado da entidade, Brad Ruskin. Ele completou: "Hamburgo tem um falso direito de posse" - deixando claro que a atitude é perfeitamente legal.

Segundo Ruskin, a ATP tem autonomia para tomar as decisões que considera mais convenientes para desenvolver o jogo e torná-lo atrativo para jogadores e espectadores. Ele completou: "Todos os 63 torneios fazem parte do calendário. E Hamburgo ainda está entre os 20 mais importantes, mas não mais entre os nove".

Apesar de finalizado, o primeiro julgamento ainda trouxe alguns problemas. Dos 36 componentes do júri, somente oito tinham alguma familiaridade com o tênis. A decisão final sobre o destino do torneio de Hamburgo ainda não foi tomada.
banner
banner
banner