X

Tênis e Saúde - Detalhes sobre a lesão de Nadal

Terça, 01 de julho 2008 às 08:00:00 AMT

Link Curto:

Gilbert Bang II

Por Dr. Gilbert Bang membro da Society for Tennis Medicine and Science, ligada a ITF, ATP e WTA

Nas fotos seqüenciais abaixo, procuramos analisar o que poderia ter acontecido a Rafael Nadal. Quem teve oportunidade de assistir ao vídeo, pode observar que no momento em que Nadal apóia o pé direito no solo, o joelho sofre uma hiperextensão e a musculatura falha, observada pela imagem quando a perna “bambeia”.

Ao final, já se levantando, ele dobra o joelho apoiando-se na ponta do pé direito e mão direita (aliviando o peso sobre o joelho).

Dessa forma, podemos supor que a dor tenha origem nesse momento e não no instante seguinte quando observamos o joelho flexionado.

O fato de escorregar levou à falta de referência de posição do corpo em relação ao solo. Naquele instante de falta de apoio, a musculatura posterior se contraiu de forma reflexa na tentativa de proteger a articulação (impedindo que o joelho estique mais que o normal). Essa contração súbita conhecida popularmente como fisgada é uma das causas de dor.

Na última imagem, observamos a flexão forçada do joelho (peso do corpo sobre a articulação). Tal movimento poderia também provocar uma lesão de menisco, mas o joelho tenderia a travar e apresentaria dificuldade para mantê-lo esticado (quadro típico da lesão meniscal aguda). Como ele continuou muito bem no jogo, possivelmente ele apresentou apenas uma contratura muscular reflexa.

Para as lesões agudas como essa, lembramos o protocolo PRICE:

- P: protection/proteção
- R: rest/repouso
- I: ice/gelo
- C: compression/compressão
- E: elevation/elevação

Torcemos para sua rápida recuperação e que continue em busca de seu título na grama.



banner
banner
banner