X

Cartolas e tenistas discutem sobre corrupção

Sexta, 12 de outubro 2007 às 11:06:42 AMT

Link Curto:

Andy Murray II
Andy Murray disse à BBC no início desta semana que "todo mundo sabe como funciona", mas mais tarde recuou em seus comentários sobre casos de corrupção e manipulação de resultados no circuito da ATP. No entanto, o presidente da ATP, Etienne de Villiers, disse que sua organização dispõe de um dossiê sobre os incidentes que têm despertado suspeitas. Ele disse a BBC, que não iria "discutir alegações específicas", mas afirmou que nenhum dos jogadores envolvidos está dentro dos top 20.

Murray foi criticado por seus comentários, mas agora diz que eles foram tomados fora de contexto. Nikolay Davydenko, cuja derrota por Martin Vassallo Arguello está sendo investigada como parte de uma sequência de apostas com padrões irregulares, rebate o escocês. O russo, número quatro no ranking, que nega qualquer delito, afirmou: "Foi loucura ele dizer isso."

No entanto, De Villiers insiste com a investigação e a ATP está levando o assunto a sério. "Foi criado um programa anticorrupção em 2003, pois achamos que as apostas eram uma ameaça", disse ele à Rádio BBC 4. "Quando as denúncias chegarem, nós a investigaresmos, como fizemos com o alegado (Davydenko contra Arguello) incidente na Polónia."

O diretor executivo de Wimbledon, Ian Ritchie, não considera que haja qualquer evidência para acreditar que os resultados foram manipulados. "Há uma grande quantidade de fofocas e boatos e muito poucas provas. O fato de haver tão pouco sugere que não é um problema muito grande", disse hoje.

As declarações iniciais de Murray foram feitas em uma entrevista à rádio BBC 5, mas ele emitiu um "esclarecimento" em seu site na quinta-feira. O tenista de 20 anos de idade afirmou: "Quando eu disse: Todo o mundo sabe o que está acontecendo, eu queria dizer que todo mundo já ouviu que, provavelmente três ou quatro jogadores já haviam se pronunciado sobre ter recebido ofertas em dinheiro para perder algumas partidas, mas eles recusaram."

Murray disse ao corresponde da BBC que os jogos da ATP Tour eram submetidos a apostas e que todos os tenistas sabiam disso. Ele continuou: "Eles podem dar o melhor de si até o último momento de cada set, para em seguida, cometer alguns erros, como uma dupla falta, por exemplo."

O número dois do mundo, Rafael Nadal, quando questionado se ele achava que Murray tinha realmente qualquer conhecimento sobre os casos de corrupção, respondeu: "Duvido que Murray saiba mais do que ninguém. Eu estive em todas as competições e vejo o que se passa no circuito, assim como ele, e eu não sou tão estúpido para não perceber o que estaria acontecendo."

A ATP comunicou aos jogadores que eles têm 48 horas para informar ao organismo as suas decisões quanto à desistência de jogar uma partida sob risco de sofrerem alguma punição caso não cumpram suas ordens.

Fonte: BBC Sport
banner
banner