X

Mafioso: 'russos são procurados e tenistas endividados aceitam proposta'

Quarta, 10 de outubro 2007 às 09:21:14 AMT

Link Curto:

Nikolay Davydenko - Sopot
Michael Franzese, antigo mafioso do membro do grupo Colombo, que desde sua saída da prisão colabora com a polícia de Los Angeles oferecendo palestras sobre apostas no mundo do esporte, inclusive a jogadores de tênis, concedeu entrevista ao diário argentino Olé. Dentre os assuntos, Franzese declarou que os russos Yevgeny Kafelnikov, Dmitry Tursunov e Nikolay Davydenko eram os mais preocupados em receber propostas para entregar algum jogo.

"Tive contatos com russos do hockey de gelo nos EUA. Eles tem família na Rússia e alguns foram extorquidos e obrigados a fazer o que queriam para não matar familiares seus que vivem na Rússia. Eu diria que é um crime organizado. Talvez eles neguem por toda sua vida, mas sabem que isso ocorre",explica Franzese.

"Falei com Roddick e Federer. Muitos comentavam que se alguém se aproximasse com propostas, que era melhor ouvirem outros", disse Franzese que pôs em questão outro tipo de situação: "Mas às vezes o que ocorre é que a palavra crime pode ser exagerada. Se um jogador X estiver lesionado, o treinador chama seu amigo que aposta na Internet e passa os dados. O problema seria tão simples como isso".

Franzese é a favor das últimas declarações do britânico Andy Murray nessa semana: "Um jogador endividado aceitará 20 mil dólares para perder uma partida. Sempre buscam partidas sem muito público, que não se sabe nada. O tipo que se aproxima do jogador já conhece seus problemas. Uma vez que se entra, não se sai".

O tênis vem vivendo muitos casos de manipulação dos resultados. O estopim foi a partida de Nikolay Davydenko e o argentino Martin Arguello e vários outros onde tenistas receberam propostas. O diário Sunday Telegraph anunciou recentemente a existência de um dossiê com mais de 300 jogos sendo investigados.
banner
banner