X

Esposa de Djokovic e sua igreja encorajam apoiadores do nº1 em protestos

Sexta, 07 de janeiro 2022 às 00:27:23 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Novak Djokovic segue retido em um hotel de Melbourne, à espera de seu destino após ser impedido de entrar na Austrália. Seus fãs, ao mesmo tempo, também mantêm o apoio irrestrito.



Leia mais:

Austrália rejeita pedido de mudança de hotel para Djokovic: 'Não é cativeiro'

Preso em hotel, Djokovic manda recado: 'Deus vê tudo. Minha bênção é espiritual'

Mesmo com o passar das horas, manifestantes a favor do número 1 do ranking seguem na porta do Carlton Park Hotel, onde está Nole, inclusive diante da forte chuva que caiu na cidade nesta sexta-feira.

A esposa do sérvio, Jelena Djokovic, e os membros de sua igreja são alguns dos personagens que seguem mandando apoio ao tenista, que ainda não sabe se poderá ficar na Austrália ou se realmente precisará voltar ao seu país.

Os advogados de Novak entraram com recurso para revogar a decisão do governo australiano, que impediu o atleta de entrar em Melbourne para se preparar e disputar o Australian Open. Uma decisão será tomada em audiência na próxima segunda-feira.

Djokovic viajou à Austrália por conta de uma isenção médica recebida após análise de paineis médicos. Porém, ao chegar, o governo federal do país não aceitou as provas apresentadas pelo líder do ranking e, assim, barrou sua entrada.

A partir disso, Nole foi levado para o hotel em que está e, ao redor do mundo, fãs se mobilizaram para mostrar apoio ao sérvio. No começo da tarde de sexta-feira na Austrália (noite de quinta no Brasil), a polícia calculava a presença de 200 manifestantes em frente ao local em que Djokovic está.

Alguns dos manifestantes usam o bom-humor nesta sexta-feira e até dançaram na porta do local.

banner
banner