X

Para Shapovalov, premiações baixas desmotivam colegas a competir

Quinta, 18 de março 2021 às 13:49:53 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O canadense Denis Shapovalov conversou com jornalistas na conferência de imprensa do ATP 500 de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, após se garantir na semifinal e falou sobre a desmotivação dos colegas em competirem no circuito em meio a pandemia.



"Definitivamente acho que haverá um monte de desistências de chave e um monte de pessoas não indo aos torneios porque a premiação em dinheiro é mais baixa", iniciou ele ao ser questionado sobre os altos índices de desistências nos torneios nesta temporada e sabendo das declarações desta quarta-feira de Benoit Paire, que se disse desmotivado a competir por razões de premiação financeira.

"Não é motivador jogar toda semana e jogar todos os grandes torneios porque não há realmente muito para nós além dos Slams, que neste momento estão pagando melhor ou mais, como na Austrália este ano", seguiu Shapovalov. "Claro que há uma dificuldade para os jogadores, mas estamos nesta situação e esperançoso que a ATP ou alguém faça alguma coisa para melhorar a premiação em dinheiro e trazer de volta ao que era, mas é o que é por agora".

O tenista então recordou que cada atleta tem diferentes obrigações que o mantém em competição: "Nós temos outras obrigações com patrocinadores, contratos que nos obrigam a jogar de qualquer forma, e esta é definitivamente uma das razões porque muitos jogadores seguem jogando, porque por outro lado sinto que muito jogadores não estão afim de jogar"

"Eu sinto que outros esportes estiveram capazes de estar melhores em outros caminhos e soluções para manter a premiação monetária e manter salários. Sinto que há uma melhor maneira de resolver esse problema e parte da ATP", criticou o canadense.

"Estou jogando porque eu curto isso, eu curto jogar grandes torneios. Mas eu também tenho procurado outras maneiras de me manter motivado. Vim para Doha e Dubai este ano, que são torneios novos pra mim, isso é empolgante, algo novo. E estou tentando não jogar muito, apenas estar fora das bolhas também, porque te drena mentalmente. Eu senti isso no fim do ano passado. Era deprimente estar ali (jogando torneios). Existe maneiras e eu estou tentando manter isso e esta é a razão pela qual estou jogando. Novamente, existem obrigações contratuais, mas também estou jogando grandes torneios porque os amo e eu ainda quero conquistar certas coisas. Eu quero vencer grandes torneios, quero subir no ranking, mas acho que pros tops não é realmente motivante. Eles têm estado aí, têm vencido Masters, vencido Slams, então, eles não têm razão para ir e jogar", finalizou

banner
banner