X

Djokovic: 'Nadal e Federer fizeram de mim um jogador melhor'

Segunda, 08 de março 2021 às 20:00:51 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O sérvio Novak Djokovic, número 1 do mundo, concedeu uma entrevista ao indiano canal NDTV para falar do feito de ser o maior líder da história do tênis e revelou a importância de Roger Federer e Rafael Nadal nesta conquista.



Djokovic começou falando que o chegar ao número 1 do mundo e bater o recorde de semanas alcançado nesta segunda-feira é "uma espécie de tributo que presto a todo o amor e comprometimento que sempre tive por este esporte". O sérvio destacou que ser número 1 era um sonho de infância: "Muitas vezes eu ainda me sinto como aquela criança, empolgada com uma raquete na mão para ir ao próximo desafio, jogar o próximo torneio... e a motivação continua aí, o que é maravilhoso de sentir". 

Nole ainda destacou que a conquista de hoje não é apenas sua, mas se quem está perto dele, sua família, equipe, fãs e o povo sérvio.

"De um outro lado, ser parte da história do esporte que eu amo é uma grande honra e privilégio", ressaltou

O sérvio ainda falou sobre seu desenvolvimento enquanto atleta num país com "pouca tradição" na formação de tenistas e revelou que "há mudanças sendo feitas agora" e que investe-se mais em outros esportes que além dos tradicionais basquete, vôlei e futebol.

Questionado sobre quando foi o momento em que percebeu que poderia vencer e ser número 1, pontuou: "Tiveram vários momentos assim. Mas um dos momentos "aham!" foi em 2008 quando eu venci meu primeiro Grand Slam no Australian Open. Aquilo me abriu muitas portas. Mas eu lutei por três anos para poder então vencer Grand Slams, por causa de Roger (Federer) e Rafa (Nadal). Porque eles eram muito dominantes, venciam a maioria dos confrontos que tínhamos. Definitivamente esses dois caras me fizeram um jogador mais forte, capacitado, melhor... eles me fizeram entender quais eram as minhas imperfeições, o que era necessário fazer e treinar para que eu pudesse superar isso e passasse a vencer os grandes jogos e grandes torneios".

Nole ainda recordou que este momento chegou em 2011, quando venceu o Australian Open outra vez e "realizei meu sonho de infância que era vencer em Wimbledon". "Depois daquilo eu percebi: este é o lugar que eu mereço estar. Percebi que podia ganhar mais Majors e ser igual a esses caras".

O apresentador indiano pediu que Djokovic escolhesse qual o rival que mais lhe forçou na carreira entre Nadal e Federer e o sérvio pontuou que é impossível escolher um só: "É impossível escolher, porque esses caras sempre estavam lá. Eu sempre tive de competir contra os dois e eles são incríveis, eram muito dominantes, consistentes. Não havia abstinência no circuito por mais que alguns meses".

Confira a entrevista na íntegra:

banner
banner