X

Boscardin vai às quartas do Banana Bowl. Borg é eliminado

Quarta, 03 de março 2021 às 23:35:53 AMT

Link Curto:

Tênis Juvenil

A quarta-feira foi de surpresas no Banana Bowl, competição que é uma das mais importantes do circuito juvenil mundial de tênis, realizada em Criciúma (SC). Em dia de rodada dupla, os principais cabeças de chave foram eliminados do torneio.



O norte-americano Dali Blanch e a húngara Natalia Szabanin. O sueco Leo Borg também perdeu na chave de simples. Por outro lado, o destaque brasileiro na competição está nas quartas de final: Pedro Boscardin ganhou as duas partidas que fez e volta a jogar nesta quinta-feira, que novamente será de rodada dupla.

Nesta quarta, Pedro Boscardin (9º colocado do ranking mundial juvenil) venceu o sérvio Veljko Krstic pela manhã por 6/3 e 6/4. Durante a tarde, ele enfrentou o norte-americano Victor Lilov e ganhou por 6/4 e 6/3, avançando às quartas de final.

"Primeira rodada é sempre mais difícil, mas consegui jogar bem e deu para ganhar confiança para o segundo jogo, em que consegui seguir minha estratégia e atacar bastante, que foi fundamental para a vitória. Estou bem confiante para amanhã", declarou o brasileiro, que terá pela frente o equatoriano Alvaro Meza (57º).

Na primeira rodada do dia, o principal cabeça de chave, o norte-americano Dali Blanch, perdeu para o austríaco Marko Andrejic por duplo 6/4. Agora, segue como favorito ao título o chinês Juncheng Shang (5º), cabeça de chave número 2, que venceu o sueco Leo Borg por duplo 6/4 na segunda rodada.

Na chave feminina também houve surpresa. Campeã do Brasil Juniors Cup no último domingo e melhor ranqueada no Banana Bowl, a húngara Natalia Szabanin (8ª) foi surpreendida pela grega Michaela Laki por 7/6 e 6/1.

O Banana Bowl é um torneio de Grade A dentro da pontuação para o ranking mundial juvenil, abaixo apenas dos Grand Slams. Por isso, é considerado um dos mais importantes para os atletas juvenis. A categoria 16 anos, valendo pontos para o ranking da Cosat, também é realizada no Mampituba, enquanto a categoria 14 anos (também pelo rankin sul-americano), é no Criciúma Clube.

Sobre o Banana Bowl

O torneio segue rígidos protocolos. Além de cumprir as determinações da Federação Internacional de Tênis, é adotada uma série de medidas restritivas, como acesso controlado aos clubes, aferição de temperatura, realização de partidas sem presença de público externo, limitação do número de pessoas presentes nos clubes, disponibilização de álcool em gel, sanitização constante das áreas de uso comum, entre outras.

O Banana Bowl é organizado pela Confederação Brasileira de Tênis e pela Federação Catarinense de Tênis, com apoio da Prefeitura de Criciúma (SC). O torneio tem as chancelas da Confederação Sul-Americana de Tênis (Cosat) e Federação Internacional de Tênis (ITF). Patrocínio de BRB - Banco de Brasília (patrocinador master do tênis do Brasil), Wilson, W A Sport, La Pastina, Hotel Interclass e Água Santa Rita.

Primeira rodada
Feminino
Natalia Szabanin (HUN) d. Matilde Jorge (POR) por 6/2 e 6/3
Michaela Laki (GRE) d. Amelie Smejkalova (CZE) por 6/4 e 6/3
Oceane Babel (FRA) d. Kira Pavlova (RUS) por 6/3 e 6/2
Luca Udvardy (HUN) d. Mari Castedo (BOL) por 6/0 e 6/1
Petra Marcinko (CRO) d. Clarine Lerby (NED) por 6/2 e 6/4
Tijana Sretenovic (SRB) d. Luciana Moyano (ARG) por 0/6, 6/4 e 10-5

Masculino
Pedro Boscardin (BRA) d. Veljko Krstic (SRB) por 6/3 e 6/4
Marko Andrejic (AUT) d. Dali Blanch (USA) por 6/4 e 6/4
Miguel Gomes (POR) d. Ezequiel Monferrer (ARG) por 7/6 e 6/3
Ana Candiotto (BRA) d. Daianne Hayashida (PER) por 4/6, 7/5 e 11-9
Clervie Ngounoue (USA) d. Mei Hasegawa (JPN) por 6/3 e 6/2
Victor Lilov (USA) d. Aidan Kim (USA) por 6/4 e 6/4
Jaime Jaria (POR) d. Lorenzo Esquici (BRA) por 6/3, 5/7 e 10-5
Alexander Bernard (USA) d. Stefan Popovic (SRB) por 6/4 e 6/2

Segunda rodada
Feminino
Bianca Behulova (SVK) d. Elizabeth Coleman (USA) por 6/4 e 6/0
Chelsea Fontenel (SUI) d. Lola Radivojevic (SRB) por 7/5 e 6/4
Radka Zelnickova (SVK) d. Alexis Blokhina (USA) por 6/7, 7/6 e 10-7
Diana Shnaider (RUS) d. Laia Petretic (FRA) por 4/6, 6/3 e 10-4
Michaela Laki (GRE) d. Natalia Szabanin (HUN) por 7/6 e 6/1
Petra Marcinko (CRO) d. Tijana Sretenovic (SRB) por 7/6 e 6/3
Clervie Ngounoue (USA) d. Ana Candiotto (BRA) por 6/0 e 6/2
Oceane Babel (FRA) d. Luca Udvardy (HUN) por 6/3, 1/6 e 10-7

Masculino
Peter Privara (SVK) d. Marko Topo (SRB) por 7/5 e 7/6
Alvaro Meza (ECU) d. Jack Anthrop (USA) por 6/2 e 6/1
Pedro Boscardin (BRA) d. Victor Lilov (USA) por 6/4 e 6/3
Juncheng Shang (CHN) d. Leo Borg (SWE) por 6/4 e 6/4
Viacheslav Bielinskyi (UKR) d. João Schiessl (BRA) por 6/3 e 6/3
Bruno Kuzuhara (USA) d. Matthew Donald (CZE) por 6/1 e 6/0
Miguel Gomes (POR) d. Marko Andrejic (AUT) por 6/2 e 6/1
Alexander Bernard (USA) vs. Jaime Jaria (POR) por 6/3 e 6/2

banner
banner