X

Empresário de Thiem dispara: 'Djokovic é quem deve pedir desculpas'

Quinta, 25 de junho 2020 às 09:55:10 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Em entrevista ao jornal austríaco DerStandard, o agente de Dominic Thiem, Herwig Straka, falou sobre a Adria Tour, torneio exibição de cunho beneficente, e cobrou responsabilidades do sérvio Novak Djokovic. Ele acredita que seu jogador não precisa se desculpar.



Straka inicia a entrevista sendo questionado pelo posicionamento do CEO da ATP, Andrea Gaudenzi, que comparou os atletas da Adria Tour a crianças. "Essa é a opinião dele, eu me dou bem com Gaudenzi. A questão é: o que podemos fazer como ATP? Os jogadores são independentes, o evento não estava em nossa alçada. Nesse caso, eles exageraram. Eu tenho que culpar Djokovic por ser o principal. Ok, os outros participaram, mas ele estava muito por trás disso. Originalmente, por motivos honrosos, o foco estava no conceito da caridade. Mas foi na direção errada, foi mal utilizado como um programa de publicidade. Você tem que culpar Djokovic por isso", opinou.

O agente foi cobrado sobre um pedido de desculpas de Thiem, tal como fizeram outros tenistas que participaram do torneio, mas Straka não vê necessidade disso: "Por que ele deveria pedir desculpas? Porque ele jogou? Os outros se desculparam porque testaram positivo".

A reportagem insiste a respeito das imagens em que nenhum dos protocolos sanitários aplicados na maior parte do globo foram respeitados na etapa de Belgrado, na Sérvia, onde Thiem foi uma das estrelas. "Em retrospecto, é claro que não fazia sentido. Mesmo se fosse permitido. Todo mundo sabe que foi burrice, mas nenhuma desculpa pública ajuda. O único que precisa se desculpar é Djokovic, porque ele organizou tudo. Os outros estavam lá, não mataram ninguém", concluiu.

Para o empresário, o torneio depôs contra o esporte, principalmente porque Djokovic "não fez jus" ao papel de presidente do Conselho dos Jogadores.

Straka revelou na entrevista que negociou a participação de Thiem desde que o público fosse o máximo de mil pessoas com distanciamento social e que os protocolos sanitários fosse respeitados. "Isso foi dois dias antes. Não cumpriu, ficou chato para mim", comenta.

Straka também atua como diretor de torneio no circuito ATP, onde atua no conselho dos torneios, e foi perguntado se está chateado com sua atuação como empresário dada a participação de seu principal jogador na Adria Tour: "Não. Mas eu não sou feliz. Foi um torneio privado extraordinário que tomou um rumo estranho. Os jogadores foram lá por causa de Djokovic. Eles o ligavam diretamente. Isso estava fora do controle de um empresário, trata-se de relacionamentos e amizades entre os jogadores. Se um Roger Federer ou Rafael Nadal ligar, você vai".

banner
banner