X

Justiça emite liminar e Wild pagará multa de R$ 30 mil se descumprir quarentena

Sábado, 28 de março 2020 às 14:15:12 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Enquanto a polícia civil de Marechal Rondon, no Paraná, investiga se Thiago Seyboth Wild, desrespeitou mesmo o isolamento da quarentena enquanto esperava o resultado de seu exame para a COVID-19, o Ministério Público conquistou uma liminar com multa contra ele e familiares.



O promotor de justiça da região, João Eduardo Antunes Mirais, entrou com um pedido de liminar com multa de R$ 50 mil para cada membro da família de Wild, incluindo o próprio tenista, que desrespeitar a quarentena exigida pelos órgãos de vigilância sanitária.Entretanto, na noite desta sexta-feira o juiz estadual Wesley Porfírio Borel assinou a liminar com a multa no valor de R$ 30 mil.

A ordem do juiz determina que os membros da família Wild cumpram quarentena por isolamento, em casa, e o valor será pago individualmente por qual membro da família arrolado no processo que desrespeitar a ordem. Em caso de reincidência no descumprimento, o juiz determina que podem ser usados "meios coercitivos mais gravosos".

Além do tenista, diagnosticado com a doença, fazem parte da quarentena decretada, a mãe do tenista Gisela Christine, eu pai Claudio Ricardo, sua irmã Luana, sua avó Vera Lúcia, seu avô Dieter Leonhard e sua tia Angélica Daus.

banner
banner