X

Federer: 'Sei que minha despedida será emotiva, mas quero uma celebração'

Sexta, 11 de janeiro 2019 às 23:20:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O tema do dia tem sido o anuncio da aposentadoria do escocês Andy Murray e o tema "aposentadoria do tênis" voltou a rondar o suíço Roger Federer que tocou no assunto de maneira muito clara, antecipando que não vai pegar ninguém de surpresa.



"Não pensei ainda quando e onde irei me aposentar, mas sei que está muito próximo. Tenho muitos lugares que são muito especiais para mim e que seriam bons para a retirada, mas acredito que Wimbledon é um lugar idôneo. Fui muito feliz ali e vivi coisas especiais em minha carreira esportiva", disse o suíço.

O dono de 20 títulos do Grand Slam contou ainda que muita gente do tênis lhe aconselhou a se aposentar após ganhar um título do Grandl Slam: "Não tenho pra mim um conto de fadas final na cabeça dizendo em que me retiro com outro título em algum lugar e aí logo ter que anunciar em um Grand Slam, não tenho que fazer deste jeito, não faz muito o meu estilo. Quero anunciar com tempo, antecipado, para que ninguém diga que foi pego desprevenido", relatou.

O suíço sabe que sua aposentadoria será dolorosa não apenas para si: "Sei que minha despedida será muito emotiva porque joguei tênis por muitos anos e acredito que conquistei muitas coisas neste esporte. Acho que este momento teria de ser um dia de celebração e não um velório. Ainda tenho saúdo e sigo me divertindo, ainda há um pouco de Roger por agora. O tempo dirá aonde irei", finalizou.