X

Navratilova condena comportamento de Serena na final do US Open

Segunda, 10 de setembro 2018 às 17:07:15 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

A ex-número 1 do mundo, Martina Navratilova, escreveu um artigo de opinião para o New York Time, no qual critica a postura de Serena Williams na grande final feminina do US Open



O título do artigo é "O que Serena fez errado?" e nele Navratilova contextualiza toda a situação na final, a partir da advertência recebida por Serena Williams por receber 'orientação técnica' (Coaching), mas começa o texto comentando que "há um enorme padrão duplo  quando se trata do mau comportamento das mulheres" e ressalta que não apenas no tênis.

Entretanto, Navratilova, que é conhecida por seu engajamento em prol da igualdade de gênero e direitos LGBTQ+ há década, pontuou: "Mas seu comportamento contra o árbitro de cadeira na final no sábado, também foi errado. Não acredito que seja uma boa ideia aplicar um padrão de “Se os homens puderem se safar, as mulheres também deveriam”. Ao contrário, acho que a pergunta que temos que fazer é a seguinte: o que é certo? Qual a maneira de se comportar para honrar o nosso esporte e respeitar os nossos adversários?"

A tcheca fala ainda que a atitude de Mouratoglou é ilegal, ao mesmo tempo que é muito praticado e ressaltou que a árbitros praticam o dito "soft-warnning", mas pontuou que não é possível saber se tivesse avisado Serena, Mouratoglou teria parado.

A ex-tenista recordou outros incidentes de Serena em quadra, como a semifinal do US pen 2009, na qual ameaçou uma árbitra de linha e acabou eliminada do torneio quando disputava o match-point para Kim Clijsters.

"É difícil saber, e debater, se Serena poderia ter chamado o árbitro de cadeira de 'ladrão' se fosse um homem. Mas focar nisso, acho que é desviar o foco. De fato, se os homens são tratados com uma régua diferente, é preciso transgredir e consertar. Mas não podemos medir o que achamos com o que temos que fazer. A verdade é que ninguém deveria ter esse comportamento em quadra. Houve muitas vezes, quando eu jogava, em que eu pensei em destruit minha raquete em mil pedaços. Então eu pensei nas crianças assistindo e relutantemente segurei aquela raquete", definiu.

Navratilova ainda disse que após o jogo, Serena se comportou como uma verdadeira campeã pedindo apoio a Naomi Osaka, que na opinião da dina de 18 títulos em simples do Grand Slam agiu de "maneira inspiradora" em todo o jogo.

Clique aqui e leia o texto original de Navratilova