X
banner

Federer terá vida difícil no retorno, aposta Brad Gilbert

Domingo, 14 de junho 2020 às 14:51:59 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O americano Brad Gilbert, ex-treinador de Andre Agassi, teme pelo futuro de Roger Federer no circuito após o jogador suíço de 38 anos anunciar ter feito outra artroscopia e seu retorno somente para o começo de 2021. 



Leia Mais:

Maiores chances para Nadal e Djokovic na disputa

Federer só voltará em 2021 após nova cirurgia

 

"Praticamente Federer não terá jogado nenhum torneio neste 2020 já que só pode jogar o Aberto da Austrália. Ele já deu por perdida a temporada e na sua cabeça só voltará em Melbourne no próximo ano. Me encantaria poder voltar a vê-lo com o nível que mostrou nesses últimos anos, mas a situação é complicada e muito preocupante. Ken Rosewall e Jimmy Connors jogaram em um fantástico nível nos Grand Slams quando tinham 39 anos, mas o tênis de hoje em dia é muito mais físico e os problemas no joelho são difíceis de tratar. Teremos que estar atentos a evolução dessa lesão".

"Quando teu corpo se encontra ressentido fisicamente quando tem 25 ou 26 anos, pode tomar a decisão de parar por seis meses. Nesse sentido tem tempo para se preparar e recuperar essa magia que tem, mas com 39 anos a situação muda. Poderíamos estar falando de que jogaria o Aberto da Austrália sem ser cabeça de chave".

 

"Não sabemos a ciência certa no que estará Federer quando comece o Aberto da Austrália e se será ou não cabeça de chave. Dependerá sobretudo de quantos torneios se joguem o que termina da temporada, mas caso de que jogue toda a segunda parte da temporada, Federer poderia sair inclusive do top 10 já que defende um bom punhado de pontos. O melhor que pode acontecer é voltar a normalidade no tênis o máximo possível e assim não perder muitos pontos e tentar manter dentro das dez primeiras posições".

 

banner
banner