X
banner

Tsonga lembra casos de racismo: 'Foi dolorido para mim'

Terça, 02 de junho 2020 às 14:38:10 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Tenista francês ex-top 5 do mundo e vice-campeão do Australian Open de 2008, Jo-Wilfried Tsonga deu declarações ao France Info, contando seus episódios no tênis de racismo que sofreu quando era pequeno.



Leia Mais:

Serena protesta contra o racismo

Osaka vai às ruas protestar nos EUA

Monteiro levanta a bandeira contra o racismo

 

"Tenho sido regularmente confrontado com o racismo, muito regularmente e desde a minha infância. E, no entanto, eu tenho um pai negro, uma mãe branca. Eu me considero negro e branco. Eu era um dos únicos filhos de um pai imigrante na minha escola primária. Então imagine o resto. Fui ensinado a nunca apresentar uma reivindicação, a não dar desprezo aos ignorantes. É verdade que nunca falo sobre isso, mas não sou ingênuo. Essa tragédia é apenas uma a mais. Inevitavelmente, faz você querer gritar mais alto, gritar minha dor."

"Começa com os apelidos pequenos, depois vêm os insultos, e depois,podemos dizer, eu era vítima de abusivas checagens, especialmente checagens de identidades nas ruas com meus amigos que não era verificados.Fui recusado em alguns estabelecimentos, e meus amigos não eram. Eles diziam para mim 'ele pode, ele pode, você não'. Era difícil ver meu pai às vezes nos olhos dos outros. Foi dolorido para mim", disse Tsonga.

"No começo de minha carreira alguns veículos de mídia me chamavam de 'Jo-Wilfried Tsonga, filho de pai congolês'. Não entendia a importância disso porque eu era francês . Já tinhamos o Yannick Noah, 'o franco-camaronês', mas estranhamente não tínhamos o Pioline 'franco-romeno' . Não precisa ser um gênio para saber onde o erro está. Há coisas que deixam marca e vão durar por toda a vida. Encontro pessoas na rua que escondem as bolsas e isso me machuca bastante".

Os Estados Unidos vem com protestos há quase uma semana por conta da morte do negro George Floyd por um policial onde foi torturado e assassinado. Vários atletas mundo afora vem entrando no protesto nas redes sociais e alguns tenistas como Naomi Osaka até foram às ruas.

banner
banner